Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Escândalos, se vossa mão é um motivo de escândalo, cortai-a.

Escândalos, se vossa mão é um motivo de escândalo, cortai-a.

"Ai do mundo por causa dos escândalos;
porque é necessário que venham escândalos;
mas ai do homem por quem o escândalo venha."

"Se vossa mão, ou vosso pé vos é um motivo de escândalo,
cortai-os e atirai-os longe de vós;
é bem melhor para vós que entreis na vida não tendo
senão um pé ou uma só mão, do que terdes
dois e serdes lançados no fogo eterno.
E se vosso olho vos é motivo de escândalo,
arrancai-o e lançai-o longe de vós;
é melhor para vós que entreis na vida não tendo
senão um olho, que terdes os dois e serdes precipitados
no fogo do inferno.
(São Mateus, cap. XVIII, v, de 6 a 11. – cap. V, v. 29 e 30)."

Meus caríssimos irmãos,
o evangelho vem nos trazer mais um ensinamento que muitas vezes
esquecemos ou interpretamos erroneamente,
espero neste estudo fazer com que cada um de nós
possamos voltar para o nosso Eu e então
verificarmos as nossas condutas.

Por isso, vamos entender o que vem a ser escândalo.
O evangelho nos mostra que o escândalo é
toda ação que se choca com a moral ou
a decência de um modo ostensivo.
E que o mesmo, não está ligado apenas a ação em si,
mas no reflexo que ela pode ter.

Devemos ficar atentos,
pois todas as vezes que ouvimos a palavra escândalo,
entendemos como sendo algo que possa gerar comentários,
repercussão perante a sociedade e seu vínculo, mas,
no sentido do evangelho do Cristo,
o mesmo não é somente o que ofende a consciência de outrem,
é tudo o que resulta dos vícios e das
imperfeições dos homens,
toda reação má de indivíduo para indivíduo,
com ou sem repercussão.

Sendo assim, devemos entender o escândalo,
como todo resultado efetivo do mal moral, ou seja,
todo mal dentro de nós é um escândalo,
pois ofende a Deus.

É preciso que haja escândalos no mundo disse Jesus,
como sabemos todos nós fomos criados simples e ignorantes,
e através da reencarnação, passamos a evoluir, ou seja,
através dos erros e acertos passamos a adquirir
novas condutas perante a nossa existência.

Como podemos observar,
todos nós somos seres imperfeitos sobre a Terra,
desta maneira somos passíveis a fazermos o mal.
Desta forma, meus irmãos,
devemos entender que o mal é
uma conseqüência da imperfeição dos homens,
e não que haja para eles obrigação para praticá-lo.

É necessário que o escândalo venha,
porque estando os homens em expiação sobre a Terra
punem a si mesmos pelo contato com seus vícios,
dos quais são as primeiras vítimas,
acabando por compreender seus inconvenientes.

Ora, como podemos observar
o escândalo é uma grande ferramenta de Deus para fazer com que
nós, homens, possamos nos voltar ao bem
e deixarmos o mal que existe dentro de nós.

Porque através dele passamos a refletir sobre nossos atos
e então retornamos a nossa consciência
para o caminho da felicidade,
pois queremos sair deste tormento que ocorrera.
Esses vícios (escândalos praticados)
servem de castigo para uns e de provas para outros;
é assim que Deus faz emergir o bem do mal.

Devemos lembrar que o escândalo também servirá como
forma de aprendizagem a fim de, pela observação,
não cometermos os erros que outros praticaram.

Talvez neste instante você possa me perguntar,
o mal durará para sempre no nosso planeta?
Enquanto a Terra não for um mundo de espíritos perfeitos,
onde a felicidade é comprazer com o bem ao próximo,ele existirá.
Mas lembremos das palavras de Jesus:
“Existe muitas moradas na casa de meu Pai”, ou seja,
quando o nosso planeta Terra for um mundo evoluído
onde o mal não mais exista,
outros planetas estarão sendo povoados com espíritos imperfeitos,
que ainda se comprazerão em praticar o mal
até o momento que não mais
agüentarem sofrer pelos seus próprios atos cometidos a outrem.

Mas ai daquele por quem o escândalo venha;
esta frase vem nos deixar claro,
que mesmo o escândalo sendo um instrumento
para a justiça Divina,
cujos maus instintos foram utilizados por alguém,
aquele que o cometer terá que arcar com suas conseqüências
e automaticamente ser “punido” pelos seus atos.

É assim que, por exemplo,
um filho ingrato é uma punição ou uma prova para
o pai que o suporta,
porque esse pai talvez tenha sido um mau filho que fez sofrer a seu pai;
mas o filho disso não é mais desculpável
e reparará esta falta, a seu turno,
com seus próprios filhos ou de outra maneira.

Se vossa mão é uma causa de escândalo, cortai-a;
essa frase meus irmâos
fora uma forma simbólica que Jesus apresentou na época
para dizer a todos que devemos destruir em nós
toda causa de escândalo, isto é, de mal;
tirar do nosso coração todo sentimento impuro e
toda fonte viciosa; quer dizer, ainda,
que valeria mais para um homem estar privado da vista,
do que seus olhos lhe tivessem dado maus pensamentos.

Para finalizar este ensinamento de Cristo
devemos lembrar que o escândalo é necessário,
mas que nós não sejamos os protagonistas
porque também seremos merecedores
dos castigos cometidos pelos nossos atos,
e que lembremos que o escândalo é tudo aquilo
que fere a Deus, com ou sem repercussão para a sociedade.
Por isso, todos os dias,
antes de dormir, reflitamos se os nossos atos naquele dia
não feriram a Deus.

Roberto F. de Oliveira