Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

domingo, 23 de março de 2014

VÍCIOS

O Hábito de fumar

    Um irmão que fumava 100 cigarros por dia, pediu um conselho ao Espírito de Emmanuel sobre o hábito pernicioso a que se entregava, e o mentor espiritual atendeu-o, exclamando :
   - Melhoremos a nós mesmos, meu filho.
Disse o consulente, - eu – desejava um conselho mais direto.
   - Fume menos....
   - Ora essa! O que desejo é uma resposta positiva...
Emmanuel, então, endereçou-lhe as seguintes palavras:
   - Meu amigo, entre fumar e não fumar, é melhor não fumar. Entretanto, se você pretende fazer alguma coisa pior, continue fumando...

A ação negativa do cigarro sobre o perispírito do fumante prossegue após a morte do corpo físico? Até quando?
 
Chico Xavier:
- O problema da dependência continua até que a impregnação dos agentes tóxicos no perispírito ceda lugar à normalidade, o que, na maioria das vezes, tem a duração do tempo correspondente ao tempo que o hábito perdurou na existência física do fumante. Quando a vontade do interessado não está suficientemente forte para afastar de si o costume inconveniente, o tratamento dele, no Mundo Espiritual, ainda exige quotas diárias de substâncias (sucedâneos) dos cigarros comuns, com ingredientes iguais(análogos) aos cigarros terrestres, cuja administração ao paciente diminui gradativamente, até que ele consiga viver sem qualquer dependência do fumo.
As sensações do fumante inveterado, no Mais Além, são naturalmente as da angustiosa sede de recursos tóxicos a que se habituou no Plano Físico, de tal modo obsecante que as melhores lições e surpresas da Vida Maior lhe passam quase que inteiramente desapercebidas, até que se lhe normalizem as percepções.
O assunto, no entanto, no capítulo da saúde corpórea, deveria ser estudado na Terra mais atenciosamente.

Virtudes e Vícios
Ensinam os Espíritos Superiores que toda virtude tem seu próprio mérito e que cada uma demonstra em seu possuidor algum progresso espiritual (O Livro dos Espíritos, questão 893).
A vivencia do amor, em suas múltiplas formas, indica em cada individualidade a compreensão da lei natural escrita em sua consciência.
O esquecimento e o desprezo da lei divina, ou natural, pelo homem, levam-o aos maus instintos e aos vícios.
Dai a necessidade de os homens, de todas as épocas, serem lembrados do dever de viverem de acordo com a lei do Criador Supremo.
Os missionários de todos os tempos foram e são os encarregados de ensinar e lembrar as leis de Deus, todas objetivando o progresso individual e coletivo da Humanidade.
Por isso, antigos sistemas filosóficos, religiões tradicionais ou mais recentes não são desprezíveis, já que neles existem germes das grandes verdades.
Embora as religiões pareçam inconciliáveis entre si, todas possuem um núcleo comum, uma unidade substancial, eis que todas se referem a Deus, o Criador do Universo, embora sob varias denominações. Juvanir Bo(rges de Souza - Reformador 2002)





Álcool: Bengala do Fraco



        Crescem a cada dia os dependentes de bebidas alcoólicas. As crianças nem precisam comprá-las, pois as adegas dos pais dão perfeitamente para sustentar seus vícios, pois mais parecem lojas de bebidas, onde os empregados da
casa também são consumidores de álcool.

        O alcoolismo está tão intenso no Brasil que ninguém pode imaginar. É doloroso que ditos grandes homens vivam alcoolizados, quando bem sabemos que um cérebro movido a álcool pouca capacidade possui.

        Todos os vícios são como parasitas.

        Chegam para se colar na gente, mas se o espírito desejar, ele é ele, ser pensante, chama eterna, luz bendita da vida; portanto, como pode ser prisioneiro de algo que não possui inteligência? O álcool é o álcool, a droga é a droga.

        O homem, entretanto, tem um espírito, que está vestido do perispírito, e ainda possui outro corpo, chamado duplo etérico, além do corpo físico.

        Nesse último corpo existe um cérebro que pesa cerca de 1.200 gramas e é formado de dois hemisférios: direito e esquerdo, e cada hemisfério dividido em quatro lóbulos: frontal, parietal, temporal e occipital. Nele está a sede das actividades intelectuais e sensoriais. Portanto, sendo o homem um ser inteligente, não pode se deixar dominar pelo vício.

        A bebida, a droga ou a comida não possuem força. Agora, o homem é possuidor dela desde que a busque em si próprio, no seu interior. Dessa forma tornar-se-á um deus e vencerá as coisas perecíveis. Está nas nossas mãos fortalecermos os nossos espíritos.

Luiz Sérgio  "Lírios colhidos"






 

ESTEJA ATENTO AO EXEMPLO QUE VOCÊ ESTÁ DANDO
Um rapaz, que estava dirigindo alcoolizado, ultrapassou um sinal fechado e colidiu com um poste, o que ocasionou a sua morte. Seu pai, muito triste e, ao mesmo tempo revoltado, disse a esposa que iria descobrir o local em que seu filho estivera embriagando-se na noite do acidente, pois queria processar o dono do estabelecimento.
Ao abrir o armário para pegar o seu casaco, deparou-se com o bilhete do filho: “Pai, peguei algumas bebidas da sua adega para comemorar a vitória do nosso time. Espero que o senhor não fique bravo comigo. Até mais tarde.”
O exemplo vale mais que as palavras.