Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

domingo, 9 de junho de 2013

Reforma íntima...

Causos da Vovó Chica – VIII

Vó Francisca de Aruanda, trabalhadora calejada das lides dos terreiros. Mulher experimentada nas dificuldades da vida. Caridosa, amorosa e corajosa. Traz seu axé para os filhos de fé dos terreiros da vida!
Serão dez causos da vó Chica, postados neste
blog ao longo do tempo para fazer pensar.
Então senta que lá vem história!!!

Reforma íntima...

O templo de umbanda estava em pleno funcionamento, consulentes sendo atendidos, médiuns trabalhando e a caridade sendo prestada. Do Alto os irmãos de luz cuidavam para que tudo corresse bem, os trabalhadores espirituais estavam a postos e tudo corria normalmente naquela noite de atendimentos...
Os sábios pretos velhos estavam naquele ambiente mais uma vez, resgatando almas, orientando e retirando as más vibrações dos filhos de fé...
Na primeira fila estava a médium de vovó Chica já sob sua vibração, atendendo um consulente frustrado e cheio de dúvidas.

Consulente: _Todo mundo fala que é preciso fazer a reforma íntima, não sei mais o que fazer para me ajudar... São tantas cobranças internas! Preciso ser perfeito, não posso falhar, tenho que dar conta de tudo, saber tudo sobre tudo, nossa! Estou cansado, muitas pessoas não são verdadeiras, todo mundo prega a bondade, mas não é assim que fazem com os outros...

Vovó Chica: _Mas não pode perder a fé zin fio! Os problemas são ocorrência natural da vida, é preciso ter uma cota adicional de paciência e humildade para saber vencer com sabedoria as armadilhas... Ê, ê!

Consulente: _Estou arruinado! Fiquei descuidado e vaidoso, melindrei-me demais e os guias se afastaram de mim... Me diga por favor, como posso voltar a ser como antes?

Vovó Chica: _Ficar melhor suncê quer dizer, né zin fio? É só fazer a reforma íntima que dá tudo certo, não tem mistério!

Consulente: _Todo mundo fala nessa tal de reforma íntima, eu mesmo não sei mais o que é realmente!

Vendo que o rapaz tinha enormes dificuldades em compreender as lições e as orientações, vovó Chica iniciou um cântico e depois falou:

Vovó Chica: _Suncê é médium... Serve numa casa de umbanda onde esta negra velha sabe que a caridade vem em primeiro lugar! Então vamos lá. Eu vou te ajudar, vou lhe dar a receitinha mágica... O filho tem boa memória?

Consulente: _Eu tenho, vovó!

Vovó Chica: _Então vamos lá, a reforma íntima serve para cada filho de fé de uma forma diferenciada, pois na vida cada um exerce um posto, o seu é entre outros  o de médium, mas não existem médiuns perfeitos, existem bons médiuns. No seu caso a reforma íntima deve ser trabalhada assim: Na casa onde trabalha o filho deve auxiliar com passes, preces, conselhos nos atendimentos fraternos, nas incorporações, não é mesmo, filho?


Consulente: _Hum, hum!


Vovó Chica: _A reforma íntima que um médium deve fazer é a de observar-se primeiramente e depois agir! Como aconselhar os irmãos consulentes que sofrem, inspirando-os a perdoar e a fazer somente o bem ao semelhante e esquecer-se de aplicar este conhecimento em si mesmo? Como desejar dar passagem para caboclo forte com nome conhecido, se não está nem apto a incorporar os anônimos trabalhadores do astral superior? Como querer evangelizar os desencarnados errantes e empedernidos no mal, se em vossa casa, entre os familiares consanguíneos não há respeito, amor, perdão nem tão pouco união? Como é que o filho quer ser um bom médium e ter os irmãos trabalhadores do plano espiritual novamente ao seu lado, se não para de consumir alcoólicos em demasia, de frequentar zonas de baixo meretrício e de envaidecer-se? Para evangelizar é preciso ser evangélico!!! No caso dos médiuns, meu filho, para ser mesmo bom é preciso ser disciplinado, humilde e estudioso. Fora disso não há verdade e nem equilíbrio. Reforma íntima é o trabalho que se faz da autoeducação... No seu caso eu acho que expliquei bem, mas a reforma íntima pode se adaptar com facilidade a outras situações, pois pelo que me consta não é preciso ser medianeiro nem vestir o branco para ser evangelizado. Homens e mulheres podem e devem aplicar este conhecimento em suas vidas e em seus lares... Perdoar o entes aborrecidos e raivosos, conciliar amor com respeito, educar, refrear os impulsos inferiores... Corrigir as falhas no momento em que elas surgem, ser humilde, dar a vez ao outro, não vingar-se, não pensar mal de ninguém, não roubar, não matar... Né, zin fio? Já entendeu ou esta negra velha deve continuar?




Autoria: Marcos Marchiori/Letícia Gonçalves  - Missão de Luz

http://missaodeluz.blogspot.com.br/2013/06/blog-post_2.html