Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Aprender a lidar com a culpa: um aprendizado fundamental para sua paz

http://wanderleyoliveira.com.br/aprender-a-lidar-com-a-culpa-um-aprendizado-fundamental-para-sua-paz/#prettyPhoto

Wanderley Oliveira

A culpa é um sentimento que pode ser útil e ter uma função libertadora, mas para que isso aconteça é necessária uma orientação emocional e, em alguns casos, acompanhada de ajuda terapêutica em consultório. É uma ginástica para os “músculos afetivos” que exige algumas etapas para que os resultados não lesem o paciente, que ainda não está com seu condicionamento mental e emocional em dia. Enquanto não se aprende qual a função luminosa e terapêutica da culpa, é só sofrimento mesmo. O nome disso é remorso.

Culpa não é um sentimento apenas para indicar que fizemos algo errado ou transgredimos alguma regra. Ela é, também, uma indicadora de crenças, valores e princípios de vida que não te servem mais e estão pedindo reciclagem.

Em meu trabalho, quando alguém chega e diz estar sofrendo muito com a culpa, eu digo: que ótimo! Você está sendo chamado a um novo caminho que vai lhe fazer muito feliz. O que essa culpa quer lhe mostrar pode ser muito bom para você. Vou lhe ajudar a perceber isso.

A partir é construída uma radiografia da anatomia emocional do paciente, para entender a respeito de que é essa culpa e que revisão ela está sinalizando. Em seguida é só traçar os exercícios para renovação de conduta e modo de entender o que ela quer mostrar. O alívio é imediato.

A culpa se transforma em mudança e a pessoa quase não acredita que ela pudesse promover algo tão transformador em sua vida. Isso se chama educação emocional, parte integrante de um processo terapêutico libertador e formador de qualidade de vida.

Além da estrutura emocional, é necessário examinar também os efeitos energéticos desse sentimento que costuma causar muitas doenças e problemas orgânicos, quando perdura muito tempo na vida psíquica.

A culpa tóxica é uma das maiores produtoras de matéria astral adoecida. Chamo de culpa tóxica, aquela que é seguida de autopunição, de uma profunda sensação de mau estar consigo mesmo, o remorso.

Essa matéria mental bloqueia alguns chacras por onde deveria circular livremente os campos de energia da saúde, criando uma pane na aura e no duplo etérico (corpo energético). O chacra frontal (no meio da testa) e esplênico (localizado no baço) são profundamente agredidos em suas funções por essa matéria astral pegajosa, de cor verde musgo.

Essa pane energética, com o tempo, pode ser sentida através da angústia, o sintoma claro da desorganização interior, afetando, por fim, o chacra cardíaco (no coração). A rotação desse chacra é diminuída e cria a sensação de opressão e angústia, dor no peito.

Em nível físico, os reflexos mais identificáveis desse quadro de desequilíbrio energéticos é: desvitalização cujos efeitos são fadiga, preguiça e indisposição para movimentar-se; prisão de ventre; problemas respiratórios; enxaqueca, tristeza persistente sem aparente causa; dores cervicais e lombares; alergias; entre outras dores físicas e emocionais.

Aprender a lidar com a culpa é conquistar uma parte essencial de sua sombra e caminho para uma vida mais leve e feliz.