Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

QUEM SÃO OS ANJOS DA GUARDA

QUEM SÃO OS ANJOS DA GUARDA

Essas figurinhas tão conhecidas do imaginário popular são fiéis guardiões que nos auxiliam na evolução espiritual e zelam por nosso bem-estar, nos acompanhando por toda a vida. E sim, o espiritismo confirma e explica sua natureza divina. Acompanhe

Cabelos louros e encaracolados, um par de asas, auréola e sexo indefinido. Desde a infância, esta é a imagem que vem à cabeça quando pensamos em anjos. Ou então vemos mentalmente uma criança "angelical", cheia de beleza, inocência e bondade. Mas, seja qual for a representação que tenhamos em mente, será que realmente compreendemos de que maneira os anjos da guarda participam da nossa vida espiritual?

De acordo com O livro dos espíritos, de Allan Kardec, os anjos da guarda exercem uma participação direta na evolução de cada um de nós. São espíritos protetores que nos acompanham e nos auxiliam em diversas encarnações desde o nascimento até a morte. Embora dificilmente se manifestem por meio da mediunidade de seus protegidos, estes guardiões estão sempre em atividade para nos dar forças nos momentos difíceis.

Segundo Regina Carlin, diretora da Área Federativa da Federação Espírita do Estado de São Paulo, todos nós temos um espírito protetor que transmite orientações por meio do pensamento. “Por essa conexão mental, os guardiões nos fornecem ideias positivas e nos aconselham sobre como proceder em cada situação. Assim, permanecem ao nosso lado para que possamos crescer durante nossa caminhada”, afirma.


Escolha certa
Os anjos da guarda são espíritos mais evoluídos do que aqueles a quem acompanham e não medem esforços para tentar encaminhar seus protegidos para o bem. A relação de amizade e lealdade que estabelecem nasce da vivência espiritual de cada um. “Algumas vezes, os anjos guardiões podem ser espíritos de familiares que já desencarnaram, mas na maioria dos casos são espíritos amigos que trabalham por nossa evolução. Nós temos uma família espiritual e o espírito protetor surge desse grupo de espíritos simpáticos que estão sempre por perto”, explica Regina.

Nas adversidades ou nos momentos de alegria, nossos protetores se fazem presentes. Suas orientações podem até passar desapercebidas no dia a dia de algumas pessoas, que as recebem como se fossem sensações meramente intuitivas. Ainda assim, a regra vale para todos: a influência dos anjos guardiões não delimita nossos atos e sequer nos impede de decidir qual o caminho de nossa preferência, ou seja, não interfere em nossas escolhas e decisões.

Utilizar o livre arbítrio faz parte da evolução espiritual, por isso, cabe a cada um de nós tentar compreender as mensagens positivas e negativas que lhes digam respeito para encontrar, assim, a melhor maneira de superar cada obstáculo que surja no caminho. Para isso, é preciso estar sempre atento a fim de impedir que influências ruins atrapalhem essa jornada.

“Nossos anjos nunca nos abandonam, mas podem se afastar de acordo com a condição de cada um. Se sua vibração estiver muito baixa, outras entidades inferiores podem acompanhar seu pensamento. E quando protegem uma pessoa muito negativa, ou que blasfema muito, por exemplo, os espíritos protetores se distanciam, mas nunca deixam de observar seus passos. Mas quando você realmente precisar, ele estará ao seu lado para te acompanhar”, completa Regina.


Em busca do bem
A manifestação dos espíritos protetores raramente ocorre fora do plano mental. Ainda assim, sua presença pode ser percebida mesmo sem qualquer comunicação direta, afinal, eles influenciam nossos pensamentos. Mas são as boas ações que nos aproximam ainda mais daqueles que zelam por nosso bem estar.

De acordo com Isidoro da Fonseca, diretor do Centro Espírita da Consolação, em São Paulo, são necessárias simples atitudes para conversar com nossos anjos da guarda. “Se você pedir apenas por coisas boas e que estejam dentro do limite do que você realmente necessita, seu anjo vai ouvir e fará o possível para ajudar, mesmo que para isso precise conversar com espíritos mais elevados”.

Querer sempre o bem, ajudar ao próximo, trabalhar para evoluir espiritualmente e lutar para afastar o mal são atitudes bem quistas pelos espíritos protetores, que se alegram diante de nossas boas escolhas. É também dessa maneira que melhoramos a sintonia com nossos guardiões e nos tornamos mais aptos a compreender os avisos que transmitem.

Reconhecer o amparo proveniente dos nossos protetores também é importante. “Devemos fazer todo tipo de oração para o nosso anjo da guarda e podemos fazê-la a qualquer momento do dia. Basta levar o pensamento até ele e demonstrar gratidão por todos os momentos vividos, pelas coisas boas e ruins”, aconselha Fonseca. Os anjos agradecem.


Para falar com os anjos
Em O evangelho segundo o espiritismo, Allan Kardec ensina a prece a seguir, que pode ser realizada por todos aqueles que desejam se comunicar com seus espíritos protetores.

“Espíritos esclarecidos e benevolentes, mensageiros de Deus, que tendes por missão assistir os homens e conduzi-los pelo bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida; dai-me a força de suportá-la sem queixumes; livrai-me dos maus pensamentos e fazei que eu não dê entrada a nenhum mau Espírito que queira induzir-me ao mal. Esclarecei a minha consciência com relação aos meus defeitos e tirai-me de sobre os olhos o véu do orgulho, capaz de impedir que eu os perceba e os confesse a mim mesmo”.