Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sábado, 24 de setembro de 2016

“Convidar os pobres e estropiados”

Os ensinamentos de “Convidar os pobres e estropiados” – redação de Espiritismo, Luz, Caridade e Amor*
Posted on August 15, 2013 by luzcaridadeamor
paoOs ensinos de Jesus são o Amor. O amor que em suas diversas nuances recebe vários apelidos, sendo um deles a caridade. Que é o amor ao nosso próximo, servindo-o naturalmente, seja quem for, não dando asas ao nosso orgulho , fazer o bem da maneira que pudermos.

É indispensável que nos lembremos que todos os ensinamentos dizem respeito a nós, espíritos. Jesus nos ensina isto de reencarnação em reencarnação, buscando a sabedoria que é a chave para a felicidade. Assim, demonstra-nos a necessidade de partilhar com os necessitados do banquete espiritual. Nesta passagem o cego a que ele se refere é o que não “enxerga” a finalidade superior da vida, apegando-se a bens materiais, por não ter “olhos de ver”. O coxo e o paralítico são os que ainda não conseguem se locomover em direção à educação integral.
E os pobres?Esses mendigam o conhecimento do espírito. Buscam pelas reencarnações o alimento da alma, necessitando para que não sucumbam mais uma vez.O irmão, o amigo, o parente o vizinho e os ricos, já partilharam do banquete espiritual, já estão saciados pelo conhecimento.

Que vantagem faremos ao convidá-los para a “festa” em que se resume todo encontro com as verdades eternas. Daqui tiramos a seguinte lição, todo o serviço no bem deve ser feito sem esperar recompensa nem retribuição. Fazer o bem pelo bem. O reino de Deus é o reino dos valores espirituais, onde predomina o “tesouro que o ladrão não rouba, a traça que não corrói, a ferrugem não consome”. Estes ensinamentos para o cotidiano, faz nos lembrar de combater o nosso orgulho e vaidade. Por isso, Jesus nos aconselhou a amar os nossos semelhantes exercitando a caridade em nossa caminhada evolutiva em direção a perfeição e a felicidade. Devemos fazer o bem sempre, sem exigir ou esperar nada em troca.

*Texto explicativo sobre o capítulo XIII do Evangelho Segundo o Espiritismo, trecho “Convidar os pobres e estropiados“.