Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sábado, 20 de agosto de 2016

O ÓDIO


Se a vingança é contrária as leis divinas e naturais o que dizer então do ódio que alguns ainda alimentam por anos, décadas e até mesmo ultrapassam encarnações.
Ao contrário do que muitos dizem O ÓDIO não é a ausência do AMOR, mas sim a ausência do PERDÃO.
Racionalmente/teoricamente, é fácil falar sobre perdão, dizer que desculpamos, que compreendemos quando somos afrontados e temos nosso ego ferido. Mas, emocionalmente, sabemos que não é assim. O nosso sentimento com relação àquele que nos contraria, se modifica, conforme o grau da ofensa que nos fazem.
Por isso, eis aí um grande desafio para o ser humano: perdoar tantas vezes quantas vezes forem necessárias.

No relacionamento humano, não há como ocorrer tudo da forma que esperamos. Existem os desencontros. Somos diferentes, e certamente ocorrerá situação na qual seremos contrariados .
Resta-nos pois, desenvolver em nós as qualidades, tais como: brandura, pacificidade, misericórdia, moderação, indulgência para chegarmos ao perdão.

E no Evangelho Segundo o Espiritismo encontramos uma visão mais ampla sobre o perdão e facilitando-nos a vivência dessa virtude, desenvolvendo-a por etapas, através dos exercícios de cada momento nas nossas relação.
Precisamos buscar sempre no Mestre Jesus, o ex. maior; Ele nos disse: "Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei."
E quando Jesus diz que devemos amar aos nossos inimigos. Ele não quer levemos nossos inimigos para casa ou que depositemos toda a nossa confiança nele, não é isso.
A partir do momento em que não desejamos mal , já estamos começando a exercitar algumas virtudes como a indulgência para chegarmos uma dia ao amor ideal.
E também não podemos esquecer que não há ninguém neste plano que um dia também não se equivocou e necessitou de perdão.