Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Fazer o bem sem ostentação

Fazer o bem sem ostentação

• Na noite de hoje nos vamos iniciar o capítulo 13 do Evangelho Segundo o Espiritismo que fala: “Que a vossa mão esquerda não saiba o que da a vossa mão direita”.
• Esse capítulo 13 é todo sobre a questão do desinteresse pessoal na prática do Bem.
• Podemos dizer que é um roteiro de "COMO FAZER CARIDADE"
• Essa passagem evangélica está em Mateus e me coube os três primeiros itens, onde nós iremos falar sobre: “Fazer o bem sem ostentação”.
• Se fizéssemos uma pesquisa com cinqüenta pessoas e perguntássemos o que gostariam de fazer de suas vidas, é bem possível que a resposta predominante fosse: “Ajudar as pessoas”.
• Quando pensamos no quanto os seres humanos podem ser grosseiros, violentos e pouco amorosos, essa resposta é capaz de surpreender.
• No entanto, o instinto natural da maioria é estender a mão para ajudar o próximo.
• Somos movidos em nossos atos por dois sentimentos: ou o ato é movido pelo orgulho, ou ele é movido pela humildade.
• Para sabermos se esse ato é um ato orgulhoso ou um ato humilde basta nós nos reportarmos aos nossos sentimentos.
• Buscarmos no nosso interior o que foi que nos moveu para fazer aquilo.
• E nós então vamos saber se foi um ato orgulhoso ou um ato humilde.
• Quando você faz um bem em um determinado ato, você faz o bem pelo próprio bem, sem esperar nenhuma recompensa.
• O bem que você faz você esquece.
• Se você fizer alguma coisa para uma pessoa, e quando você a encontrar lembrar-se desse bem, reflita, pois talvez você não tenha feito essa ação com todo seu coração, com todo seu amor.
• Talvez você esteja esperando um reconhecimento dessa criatura, lhe pagando esse bem.
• Quase sempre quando realizamos algum ato de bondade, esperamos por gratidão.
• Desejamos que alguém reconheça o nosso ato, que ao menos alguém tenha observado e percebido nosso gesto nobre.
• E tomai cuidado com isso, por que isso é uma troca, e em nossa sociedade é muito comum isso.
• Pessoas ajudando outras pessoas, não pelo bem, mas para que tenha um depósito com aquela pessoa.
• Fazendo uma poupança.
• Eu vou arrumar emprego para essa pessoa por que amanhã ela pode ser usada por mim.
• Esse tipo de coisa não é o bem.
• Você pode até arrumar um emprego para uma pessoa, mas se você estiver esperando que ela lhe retribua no futuro, não foi o bem, foi uma troca.
• Tomar cuidado para que o bem não seja feito por ostentação ou por uma troca.
• Jesus nos recomenda que seja a humildade que prepondere as nossas ações.
• Quando você faz um bem pra uma pessoa você é movido por esse sentimento e esse sentimento é em ver o outro como uma extensão de si mesmo, por que você Tb poderá estar numa situação dessa.
• O orgulhoso não, ele acha que nunca poderá estar numa situação dessa, não vê que poderá precisar da ajuda de alguém nesta vida e muito menos em outras vidas.
• Saberá em que situação nós vamos reencarnar em outras vidas.
• Muito poucos espíritos encarnados no planeta estão aqui em missão.
• A grande maioria de nós, talvez a quase totalidade, está nesta Terra para resgatar os erros do passado e aprender como melhor se comportar em relação ao próximo.
• Assim sendo, é necessário que estejamos conscientes, ao praticarmos a caridade, que tal atitude é, antes de tudo, em nosso próprio proveito e que aquele que parece ser nosso beneficiado nada mais é que uma alma caridosa que nos beneficia ao nos dar a oportunidade de servi-la.
• Temos-nos que respeitar a pessoa que esta recebendo o beneficio.
• É ter sensibilidade para perceber o que é solicitado, para não ir além do que está sendo pedido.
• Ou, então, em nossa ânsia de ajudar alguém, deixamos de perceber como a nossa dádiva pode ser embaraçosa para uma pessoa sensível.
• Ou, ainda, como pode parecer pesado para quem recebe o dever da gratidão.
• Ter sabedoria para distinguir o que é uma necessidade justa, que merece ser atendida, de um mecanismo de exploração e, neste caso, ter firmeza para dizer não.
• Muitas vezes o maior serviço que podemos prestar a alguém é dizer “não” quando sentimos que a pessoa tem capacidade para fazer o que nos está pedindo e irá se diminuir se nos delegar a tarefa que lhe cabe.

ENTRE VOCÊ E DEUS

Muitas vezes, as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as, assim mesmo!
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil, assim mesmo.
Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e inimigos verdadeiros.
Vença, assim mesmo.
Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco, assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz, assim mesmo.
O bem que você faz hoje, pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem, assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você, assim mesmo.
Veja você que, no final das contas,
É ENTRE VOCÊ E DEUS.

Autora: Madre Tereza