Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sábado, 28 de maio de 2016

Sacrifício da própria vida. Proveito dos sofrimentos para outrem - cvdee

Sacrifício da própria vida. Proveito
dos sofrimentos para outrem
-------------------------------------------------------------------

A - Conclusão do Estudo:

A vida é obra eterna de nosso Pai, que nos compete respeitar e preservar, agindo segundo suas leis, sabiamente insculpidas por Ele em nossa consciência. O sacrifício da prórpia vida pode ser válido, para Deus, quando praticado exclusivamente em benefício do próximo. Nossos sofrimentos podem ser proveitosos para outrem, material e moralmente, desde que suportados, por nós, com resignação e submissão à vontade de Deus.

B - Questões para estudo e diálogo virtual:

1 - Existe, perante Deus, alguma diferença entre o homem se matar e fazer com que outrem o mate?

Não há diferença alguma, porquanto, perante Deus, o que vale é a intenção. E, uma vez que, em qualquer dos casos citados, o propósito da criatura é o mesmo - suicidar-se -, ambos têm a mesma reprovação de Deus.

A vida nos foi concedida por Deus, a quem, unicamente, compete tirá-la.

2 - Haverá caso em que o homem tenha mérito, expondo-se a perigo de morte?

Sem desconsiderar a prudência e o dever que cada ser humano tem de preservar a vida, poderá haver casos em que alguém tenha mérito por haver se exposto à morte; quando esta lhe advenha de atitude voltada unicamente em benefício da vida do próximo, sem nenhuma intenção premeditada de morrer, mínima que seja.

"O verdadeiro devotamento consiste em não temer a morte, quando se trate de ser útil, em afrontar o perigo, em fazer, de antemão e sem pesar, o sacrifício da vida, se for necessário."

3 - De que forma podem nossos sofrimentos ser proveitosos para outrem?

"Podem esses sofrimentos ser de proveito para outrem, material e moralmente: materialmente se, pelo trabalho, pelas privações e pelos sacrifícios que tais criaturas se imponham, contribuem para o bem-estar material de seus semelhantes; moralmente, pelo exemplo que elas oferecem de sua submissão à vontade de Deus."

Muitas pessoas se preocupam moral e materialmente, apenas se valendo do exemplo de outras que, em circunstâncias parecidas, se reergueram e venceram os obstáculos."