Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Provas Voluntárias, O Verdadeiro Cilicio

Provas Voluntárias, O Verdadeiro Cilicio


imagem net
(...) O materialista que não vê senão o corpo e não considera alma, essas coisas; mas o espírita, que sabe o que se passa além do túmulo, conhece  o valor do último pensamento. Abrandai os últimos sofrimentos enquanto esteja em vós; mas guardai-vos de abreviar a vida, não fosse senão de um minuto, porque esse minuto pode poupar muitas lágrimas no futuro. ( São Luís, Paris 1860)
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. V - BEM AVENTURADOS OS AFLITOS - ITEM 28 - PROVAS VOLUNTÁRIAS O VERDADEIRO CILÍCIO.



Esse pequeno trecho dessa grandiosa mensagem, vem nos mostrar o quanto ainda somos de certo descrentes e descompromissados com as leis de Deus. A questão do materialismo na nossa vida é algo devastador, partindo do princípio de que a maior parte da população vive em prol do materialismo; prova disso são os acontecimentos recentes onde vemos aqueles que receberam a missão aqui na terra de serem os propositores da lei e justiça para com todos, mas o que vemos não é isso. Criaturas falindo e levando à falência moral, uma imensa quantidade de pessoas que persuadidas pelo germe mortal da ganância, se entregam até de maneira muito fácil as ilusões passageiras que o mal uso dos bens terrenos oferecem.

E temos visto nos últimos dias, acontecerem provas irrefutáveis da moral pregada à nós pelo Cristo quando nos chama a refletirmos sobre as aquisições que fazemos, e ao nos referirmos a aquisições não estão inclusas aquelas que nos fazem bem, contudo essas são as mais ignoradas pelo fato de nos exigirem muitos sacrifícios para alcança-las, e entre esses sacrifícios está a alimentação de uma moral ilibada baseada nos princípios de honestidade; e a principal delas deveria ser para com Deus; mas por ainda termos em nós um Deus construído a partir de nossos desígnios obscuros, falecemos muito facilmente em nossos propósitos Cristãos, nos entregando cortesmente à ações de grande poder destrutivo de nossas vidas, e ao nos depararmos à beira do abismo que cavamos para nós, muitos não resistem  e se entregam ao mais grosseiro dos erros ao romper o fio da vida.

Busquemos reflexões nos momentos que viermos a passar, pois é neles que se encontram todas as explicações para a aceitação dos sofrimentos futuros assim como os que de certa forma passamos hoje...

Paz a Todos
Pedro Aguiar