Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sábado, 28 de maio de 2016

O JUGO LEVE - Leda


"Vinde a mim, todos os que andais em sofrimentos e vos achais carregados, eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." ( Mateus XI: 28 a 30)

Talvez sejam, essas frases, as mais belas das proferidas por Jesus, as que mais tocam o âmago de quem se sabe ainda muito imperfeito, sofrendo as agruras dessa imperfeição, sentindo-se acarinhado, abraçado pelo Mestre Jesus.

Elas nos convidam à confiança em Deus, pois quem disse, foi um Irmão nosso, criado da mesma maneira, tendo feito sua evolução, talvez sem tanto sofrimento, por não haver sido tão rebelde como nós, membros da humanidade da Terra, mas que conhece as nossas dificuldades em seguir as leis divinas.

Elas nos dizem: Não importa o que fizeram, o que fazem, vocês todos são meus irmãos, eu os amo, portanto, venham a mim, ouçam a minha voz, entreguem-se às minhas palavras, que refletem o amor de Deus por vocês, e deixem-se conduzir por essas idéias, que são as leis divinas.

Os que assim o fazem, sentem-se confortados, aliviados, descansados, pois não mais se sentem sós, abandonados. Sentirão sempre a presença de Jesus, estimulando-os à prática dessas leis.

Raciocinando um pouco sobre essas frases, podemos fazer algumas indagações, tais como :

- Por que Jesus se dirige aos que estejam em sofrimentos ?
- De que forma Ele os aliviará?
- O que significa tomar o seu jugo?
- Como esse jugo pode ser suave e o fardo leve?

Dirigindo-se aos que estejam em sofrimentos, está Jesus se dirigindo a toda a humanidade, pois todos passam por momentos de sofrimentos, de vicissitudes.

Jesus sabia que nos momentos difíceis é que suas palavras podem ser melhor compreendidas e aceitas, visto que , nos momentos agradáveis ou fáceis, seus irmãos, ainda muito vinculados aos valores terrenos, não sentem a necessidade de serem confortados, ou mesmo esclarecidos sobre as leis espirituais.

Dirigindo-se , pois aos que andam em sofrimento, está apenas escolhendo a melhor ocasião de ser entendido e atendido.

O alívio que Jesus pode dar é o que vem da compreensão, da aceitação e do esforço da prática das leis de Deus.

É saber que acima de tudo e de todos existe um Ser Superior, criador de tudo que existe, um Ser perfeito, Absoluto nas suas qualificações, que nos criou para sermos perfeitos e felizes.

É saber que a morte só existe para o corpo físico, que a vida é eterna, que o ser espiritual, que somos todos, continua vivendo e aprendendo, através de experiências, em meios diferentes, mas sempre inter- relacionando-se uns com os outros; que os que se amam continuam se amando, e os que se odeiam sempre têm a oportunidade de transformarem o ódio em amor; que a evolução é um determinismo da lei divina e que ninguém a ela escapa; saber tudo disso, dá ao homem a certeza de um futuro bom e agradável a todos, bem como confiança na justiça e no amor de Deus.

As dores, os sofrimentos, todas as vicissitudes da vida na Terra, encontram, pois, o alívio no conhecimento e aceitação das leis trazidas pelo Mestre Jesus.

Antes de continuarmos, vamos ver o significado da palavra jugo. No sentido figurado: " Vínculo de submissão; preito de obediência. Domínio moral." ( Caldas Aulete). " Submissão, obediência; autoridade, domínio."( Aurélio)

O jugo referido por Jesus é a observância da lei divina que Ele trouxe, que uma vez entendida e aceita, estabelece um vínculo de submissão e obediência a Deus, que deve levar o homem ao esforço de praticá-la no dia-a-dia.

Quem assim o faz, percebe que esse jugo, entendido, aceito e exercitado, alivia e consola, tornando o fardo bem mais leve e mais fácil de carregar. Isso acontece porque o sofredor, confiando nas leis de Deus, na Sua justiça, no Seu amor; sabe que tem o que merece e o de que precisa para poder prosseguir seu processo evolutivo. Isso o leva a confiar no futuro, a perceber as lições que ele pode aproveitar nessas atribulações, podendo até vivê-las com alegria, tão leve o fardo se torna, evitando também, novas infringências.

Kardec escreve que "esse jugo é leve e essa lei é suave, pois que impõem como dever o amor e a caridade." Amor e caridade, jamais, em momento algum, podem ser um fardo pesado!

Assim, esse jugo torna a vida bonita e estimulante, exaltando o valor do Bem, em tudo e em todos, levando os homens a transcenderem a tudo que é material, grosseiro, ilusório.

Leda de Almeida Rezende Ebner
Abril / 2006