Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Mundos transitórios e espíritos errantes

Todos nós sabemos que somos Espíritos vivendo temporariamente em um corpo Material e que ao desencarnarmos passaremos por um outro estágio... Continuaremos nossa jornada como Espíritos em Estado Errante, ou seja, Espírito desligado do envoltório material e esperando uma nova encarnação.

Espíritos errantes são todos os Espíritos desencarnados em diversos graus de evolução. O único Grau de Espíritos que não mais se encontram na erraticidade são os Esp. Puros ou perfeitos, pois não mais precisam reencarnar. (somente como missionários).

Lembrando que Espírito tem uma determinada Ordem, estipulada por Allan Kardec com a ajuda dos Espíritos para facilitar nosso entendimento:

3ª. Espíritos Imperfeitos – Predominância da Matéria sob Espírito.
2ª. Espíritos Bons – Predominância do Espírito sob a Matéria, podendo sofrer influência da matéria.
1ª. Espíritos Puros – Não sofrem nenhuma influência da matéria e têm grande superioridade Moral e Intelectual.

Nós do Planeta Terra ainda estamos na terceira ordem dos Espíritos, pois ainda sofremos muita influência da Matéria sob o Espírito.

Quando a alma desencarna?

Quando desencarnamos, como ainda não somos espíritos perfeitos, passamos a viver na erraticidade.
É sabido que haveremos de encarnar novamente, mas não podemos precisar o tempo que ficaremos no mundo espiritual.
Os Espíritos nos afirmam que muitas vezes, dado ao nosso livre-arbítrio, nós próprios pedimos para reencarnar ou ficar um pouco mais no plano espiritual com finalidades evolutivas.
Outros casos os Espíritos são obrigados a reencarnar, mesmo não querendo, mas isto não é castigo e sim um bem porque para todo mal um bom remédio. (...)

Nossos amigos espirituais evoluídos sabem que somente através da reencarnação é que poderemos alavancar nossa evolução e, muitas vezes, o espírito recalcitrante neste ou naquele erro precisa expiar para evoluir.

Embora muitos acreditem que estar na erraticidade é sinal de inferioridade...
Precisamos entender que, há diversos graus de espíritos, portanto há espíritos errantes de todos os graus.

Como Espíritos Evoluem?

Como Espíritos não paramos nunca de evoluir, como Espíritos Desencarnados, estudamos nosso passado e procuramos corrigir as nossas falhas. Participamos de Estudos, Palestras e Trabalhamos para conseguirmos atingir um bom estágio.

Ex.: Nosso Lar – André Luiz / Chico Xavier

André Luiz – Iniciou os trabalhos nas Câmaras de Retificação (...)

André Luiz – Procurava buscar conhecimentos e para isto tinha ajuda de Lísias. (...)

Como eu encarnado serei como Espírito Desencarnado?

Não podemos achar que ao deixarmos o envoltório material adquiriremos “asas de anjos” ou mesmo evoluiremos ao “toque dos sinos” – isto não existe.

Como já nos avisou Jesus “A cada qual segundo as suas próprias obras”, portanto seremos nós mesmos, como Espíritos, com nossas mazelas, virtudes e todos os conhecimentos que angariamos quando aqui no planeta por isso a importância de procurarmos sempre o bem maior a semelhança de Cristo que foi e é nosso melhor exemplo.

Lembrando que aqui na Terra eu posso colocar várias máscaras e passar despercebido, mas diante da espiritualidade nada passa e todos os véus serão tirados e o “eu verdadeiro” tomará seu lugar.

Ex.: Voltei - Irmão Jacob / Chico Xavier

O espírito Irmão Jacob narra no livro Voltei as dificuldades que encontrou quando desencarnou, pois ele, quando encarnado, era um Militante Espírita muito conhecido e atuante, mas quando desencarnou descobriu-se sem luz, pois seu íntimo era repleto de mazelas que eram mascaradas por sua grande atuação dentro da Doutrina Espírita.

Neste livro Jacob alerta-nos quanto à necessidade de nos libertarmos de todo e qualquer tipo de vaidade que é bem próprio de pessoas que se destacam neste ou naquele grupo religioso ou não.

Logo no início deste livro Irmão Jacob narra que havia uma senhora desencarnada no mesmo grupo que ele estava e ela mantinha-se totalmente iluminada (ela havia sido uma professora muito dedicada) e isto he causou muito constrangimento, pois ele não emitia luz alguma.

Eu desencarnado

Ainda comentando do Livro de Jacob podemos entender que somos e seremos aquilo que fizermos de nós mesmos. Parece filosofia...

Verdadeiramente eu preciso e devo-me auto-melhorar pouco a pouco; Como já dizia Sócrates: “Conheça-te a ti mesmo”.

Todos nós precisamos conhecer o nosso ser mais íntimo para que a evolução se faça presente e efetiva para que ao desencarnar eu tenha a certeza de que fiz o meu melhor.

Não existem fórmulas mágicas que libertará o Espírito deste ou daquele estado mais ou menos feliz. O Espírito será feliz ou infeliz de acordo com seu grau de evolução.

“Há muitas moradas na Casa de meu pai” – Jesus

Quando avançamos nossos estudos evangélicos logo observamos que todas as parábolas de Cristo tinham fundamental importância para nossas vidas e nossa evolução.
E ainda com o advento do Espiritismo em Abril de 1857, na primeira Edição do Livro dos Espíritos pudemos tirar dúvidas que há tanto tempo homens se confundiam.

No E.S.E. temos no Cap. III “Há muitas Moradas na Casa de Meu Pai” com explicações relevantes para que entendamos o princípio da Criação Efetiva de Nosso Divino Criador.

Olhar Universal

É impossível achar que Deus haveria apenas de criar nosso planeta quando o Universo é tudo aquilo que nossos olhos podem enxergar e muito mais... Muito mais...

Quem acessa a internet, ou mesmo lê jornais ou revistas já deve ter visto o Hubble, um telescópio gigantesco que o homem colocou em órbita no dia 24 de abril de 1990 e que têm descoberto novos planetas a cada ínfimo segundo...
Incrível isto!

Vem provar não somente o que Jesus nos disse, mas que Deus é uma força criadora constante.

Allan Kardec no E.S.E. classificou os mundos habitados, com a ajuda dos Espíritos em cinco classes:

1- Mundos Primitivos = habitados por espíritos extremamente materialistas, o mal está presente em quase tudo. (Ex. Homem das cavernas)
2- Mundos de Expiação e Provas = habitados por espíritos onde ainda há ainda a predominância do mal sob o bem. (Ex. Terra)
3- Mundos Regenerados = Onde há a prevalecência do bem sob o mal.
4- Mundos Felizes = Onde o bem sobrepõe o mal em todos os seus graus.
5- Celestes ou Divinos = Onde vivem os espíritos puros ou perfeitos que não pensam mais no mal, somente no bem.

Onde se coloca então os Mundos Transitórios?

São Mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos onde eles podem habitar por um tempo. Seria como um acampamento onde eles descansariam.

Os espíritos que habitam estes mundos podem deixá-los para seguir o seu destino. Tipo de aves de arribação que descansam em uma ilha qualquer para recuperarem forças e seguir adiante.

Há progresso nos mundos transitórios?

Não há nada de inútil na natureza, pois tudo que é criado por Deus tem uma natureza progressista.
Nestes mundos transitórios os espíritos progridem, muitas vezes reúnem-se aos seus afins para juntos aprenderem e evoluírem.

Nestes mundos não há nada corpóreo, ou seja, nada de material. Sua superfície é estéril. Os que os habitam não precisam de nada deste mundo, por isto, é mesmo só para o descanso temporário.
Os Espíritos têm possibilidade de ir e vir

Todos os Espíritos, encarnados ou desencarnados, possuem o livre-arbítrio, mas é mais ou menos limitado de acordo com o grau de evolução de cada espírito.

Espíritos Perfeitos podem ir para regiões Umbralinas, mas Espíritos Imperfeitos não conseguem atingir as altas regiões dado ao seu estado denso ainda, maio ou menos como uma bola pesada que ao cair na água afunda imediatamente...

Ex.: Livro Libertação – André Luiz/Chico Xavier

No livro Libertação tem uma importante narrativa de André quando ele descreve que foram em missão para Zonas Umbralinas e precisaram “baixar o padrão vibratório” para não serem vistos...
...tal a luminosidade do grupo em questão.

As obras de André são ricas em exemplos que elucidam os estudos da Doutrina Espírita.

Revista Espírita em maio de 1859

Nesta Revista há uma narrativa de Allan Kardec com os Espíritos Chopin e Mozart:

A.K. – Como considerais as vossas produções musicais onde estás?
C – Eu as prezo muito, aqui dispomos de mais recursos.
A.K. – Quem são os executantes?
C – Sob nossas ordens temos legiões que tocam nossas composições em mil vezes mais arte.
A.K. – Sois errantes?
C – Sim, não pertenço com exclusividade a nenhum planeta.
Mozart – Poderíeis explicar-nos o que acaba de dizer Chopan? Não compreendemos estas execuções por Esp.Errantes. (...)
C – Compreendo vossa surpresa; entretanto, já vos dissemos que há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária.
Allan Kardec, após receber esta resposta que encontra-se no L.E. evoca Sto.Agostinho e faz outras perguntas no referente á mundos transitórios.
Então, podemos entender que as muitas “moradas” que Jesus ditou vão muito além de um simples espaço circunscrito.

Como entender céu, inferno, purgatório segundo o espiritismo

Muitos espíritas classificam o céu como sendo os mundos divinos ou celestes, inferno como sendo criações mentais e purgatório como as Zonas Umbralinas.

Mas o que precisamos e devemos compreender é que cada ser, cada espírito é uma individualidade assim como existem um grande número de classificação de espíritos e mundos.

Allan Kardec, com a ajuda dos espíritos, fez esta ou aquela classificação apenas para que pudéssemos alçar vôo a um entendimento que se fará mais completo a medida de nossa evolução.

Nós, aqui no planeta Terra, ainda estamos lutando para entender o princípio do Amor Universal, que se fará presente mais à frente...

...mas o que é imprescindível é que compreendamos que para que nosso lindo planeta azul alavanque de um Planeta de Expiação e Provas para um Mundo Regenerado que eu faça a minha parte.
Lute para me auto-melhorar

Como disse o Espírito Bezerra de Menezes:
“Jesus está no Leme...!”

Que eu observe o que Jesus queria de mim e faça o meu melhor hoje, agora e sempre!

Paz e Luz!