Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

JOHN HUSS REENCARNA COMO ALLAN KARDEC

JOHN HUSS REENCARNA COMO ALLAN KARDEC


 Kardec nasceu dia 03 de outubro de 1804 em Lion na França.
Seu nome verdadeiro era Hyppolite Lèon Denizard Rivail. Ele era professor e escreveu vários livros didáticos. A fim de não confundirem com suas obras (livros) como pedagogo, publicou as obras espíritas sob o pseudônimo de Allan Kardec, nome que tivera em uma encarnação como chefe druida no tempo da invasão da Gália pelo Imperador Júlio César. Mais tarde reencarnou como John Huss em Husinec, Boêmia (agora parte da república Tcheca), por volta de 1371 (ou 1369). Recebeu o grau de Mestrado da Universidade de Praga em 1396, tornou-se professor de Teologia em 1398 e em 1400 foi ordenado Padre. Foi Reitor da Universidade em 1402 e em 1404 recebeu Bacharelado em Teologia. No ano seguinte, após ser ordenado, começou pregando na Capela de Belém, onde os sermões eram feitos em língua tcheca em vez do latim.
Rapidamente se envolveu no movimento reformista nacionalista tcheco, iniciado no século XV, e que persistia dentro da Universidade. Condenava vigorosamente os abusos da igreja e tentava, nos sermões, trazer a igreja até o povo.
Denunciava seus abusos e as suas disputas não diziam respeito a assuntos teológicos básicos, mas à prática e disciplina da Igreja. Dentre elas, Huss afirmava que oficiantes da igreja deveriam exercer somente poderes espirituais e deixarem de ser governadores terrenos. A nível doutrinário, acreditava na predestinação, considerava a Bíblia como a única autoridade religiosa, e afirmava que o Cristo, e não qualquer outro representante eclesiástico inevitavelmente corrupto, era o verdadeiro chefe da igreja.
Em 1412 foi excomungado pelo seu arcebispo, não por heresia, mas por insubordinação. Mas o problema real era que Huss apoiava um preponente a Papa e o arcebispo um outro e o candidato de Huss foi finalmente declarado como o verdadeiro Papa.
Em 1414 foi convocado pelo Concílio de Constance, que tinha sido criado para resolver o cisma na igreja e suprimir a heresia. Tendo recebido um salvo conduto do imperador alemão Segismundo, garantindo sua segurança pessoal, Huss pensou que pudesse defender, com sucesso, as suas crenças. À sua chegada, contudo, os seus inimigos o aprisionaram e o julgaram por heresia, sendo ordenado a abjurar certos princípios heréticos. As acusações contra ele falsamente declaravam crenças que ele nunca aceitara e quando lhe foi proposto retratar-se e prometer não ensinar as suas doutrinas/princípios, recusou-se categoricamente. Foi então condenado pelo Concílio por heresia e queimado em um poste, morrendo heroicamente em 06 de julho de 1415.
Para concluir, lembramos duma passagem contada pelo médium e orador espírita Divaldo Pereira Franco, sobre a morte de John Huss, extraída da sua conferência «Deus tem pressa», dizendo que, enquanto seu corpo queimava na fogueira, John Huss teria proferido a seguinte frase, antes de morrer cantando: «Hoje vós assais um pato, mas dia virá em que o cisne de luz voará tão alto, que as vossas labaredas não mais alcançarão. Séculos depois John Huss volta como Allan Kardec...»



Compilação de Rudymara em homenagem à Allan Kardec que nasceu dia 03 de outubro de 1804