Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

A PROFETISA ANA CONFIRMA QUE É JESUS O FUTURO MESSIAS

http://cbconsultores.blogspot.com.br/2013/12/a-profetisa-ana-confirma-que-e-jesus-o.html

A PROFETISA ANA CONFIRMA QUE É JESUS O FUTURO MESSIAS

ESTUDO DOS EVANGELHOS Á LUZ DA DOUTRINA ESPÍRITA
O CÂNTICO DE SIMEÃO
38.4 - A PROFETISA [MÉDIUM] ANA CONFIRMA AS PALAVRAS DE SIMEÃO - JESUS O FUTURO MESSIAS

Luc. 2: -36-39
36. Havia também uma profetisa, de nome Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser (era ela de idade avançada, tendo vivido com seu marido sete anos, desde a sua virgindade); 37. viúva de oitenta e quatro anos, que não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações; 38. Esta, chegando na mesma hora deu graças a Deus e falou a respeito do menino a todos os que esperavam o resgate de Jerusalém; 39. Quando se tinham cumprido todos os preceitos de acordo com a lei do Senhor, regressaram para a Galileia, para a sua cidade de Nazaré.

Aparece agora em cena outra figura, da qual o evangelista procura dar os traços mais característico. Ana, filha de Fanuel, viúva de oitenta e quatro anos [NÃO EXISTE IDADE PARA SE SER MÉDIUM - Grifo nosso], que estivera casada apenas sete anos, e que  permanecia no templo em jejuns e orações, como era hábito das pessoas piedosas, quando de idade provecta ( cfr, 1 Tim, 5: 5). Ana era médium (profetisa) e percebeu a identidade de quem ali se achava. Dirigiu-se ao pequeno grupo que louvava a Deus e depois saiu a narrar a todos o aparecimento do Messias, tão ansiosamente aguardado. Cumpridas as leis Mosaicas, a família regressa à sua cidade de Nazaré, na Galileia . O caso de Ana chama-nos a atenção para a dedicação que, depois à e certa idade, as criaturas  fazem de suas vidas a Deus. Embora durante a juventude vivam a vida do mundo, depois de algum tempo, sentindo-lhe o vazio, se dedicam à vida de orações e jejuns, aguardando o Messias. Todo o  simbolismo da vinda do Messias é assim compreendido: é o nascimento do Cristo Interno (do Cristo de Deus) que vem resgatar o povo de Israel, isto é, as criaturas que, mesmo pertencendo a Deus, estilo mergulhadas na matéria combatendo a Deus (sentido etimológico da palavra Israel). Aspiração comum a toda a humanidade, é mais sentida e mais forte depois que chegaram as desilusões da vida terrena, com o afastamento de tudo o que se tem de mais caro: bens, riquezas, situações, amores,  mocidade, cultura. Quando tudo aparece realmente como é - ilusório - então o espírito se volta para Deus e fica ansiosamente aguardando o aparecimento do Messias DENTRO DE SI MESMO.