Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Autoconhecimento e Reforma Íntima

Entrevista realizada por Michel Macedo e Liége Jorgens (Cruz Alta/RS) com Cosme Massi no dia 3/11/07 em Passo Fundo/RS.

-Michel: Qual a importância do autoconhecimento e qual a contribuição da Doutrina Espírita para isso?
-Cosme: Muito boa a sua questão, claro que a gente vai abordar hoje com mais detalhe essa característica do autoconhecimento. Mas pra gente responder rapidamente
esta questão é só você imaginar o seguinte: se você vai fazer uma reforma de uma casa, se você compra uma casa e vai fazer uma reforma, para fazê-la você
tem que conhecer, saber o que precisa mudar.

Então, você precisa saber: será que essa casa precisa de uma reforma elétrica? Você tem que conhecer as instalações elétricas dessa casa. Será que essa
casa está precisando de uma reforma hidráulica? Tem algum cano com vazamento? Será que o problema dessa casa é pintura? Ou será que é de estrutura física?
Tem alguma parede que ta rachando, os alicerces não estão suportando o peso da casa? Ou seja, qualquer reforma, de qualquer coisa, pressupõe o conhecimento
daquilo que se quer reformar. Reformar significa mudar para melhor.

Ora, para que eu possa mudar para melhor, eu preciso saber em que situação eu me encontro. E o mesmo raciocínio vale no que diz respeito à necessidade
do autoconhecimento. Como nosso compromisso como espírita é o aperfeiçoamento moral, a busca da perfeição moral, a primeira coisa que eu tenho que saber
para que eu possa buscar isso é o que eu sou. Eu vou me aperfeiçoar em que? Eu tenho inveja, eu tenho ciúme, eu tenho orgulho? Quais são os vícios que
eu possuo? Quais são as virtudes que de alguma forma conquistei ou, pelo menos, dei os primeiros passos na direção de sua conquista?

Fazer essa tarefa do autoconhecimento significa exatamente saber em que momento eu me encontro, qual é a situação em que estou, as condições... Para, a
partir deste conhecimento traçar um roteiro do que precisa ser mudado, do que precisa ser alterado, de como eu vou avançar no progresso moral.

Daí a importância do autoconhecimento do mesmo jeito que é importante o conhecimento. Eu conheço para a partir do conhecido produzir mudanças, alterações.
Vale a mesma coisa no que diz respeito ao autoconhecimento. Aí está a sua importância. Ninguém evolui, ninguém cresce, sem saber quem é, o que tem de valor,
o que precisa ser mudado, o que precisa ser alterado. Por isso o autoconhecimento é muito importante pra todos nós os espíritas, que acreditamos no progresso
moral.

O individuo que não acredita no progresso moral porque é materialista, porque acha que a vida termina, para ele não faz muito sentido se conhecer: “ah
pra que que eu vou me conhecer? Mais 20, 30 anos eu vou estar debaixo da terra mesmo. Por que eu vou perder tempo nessa tarefa de descobrir quem eu sou,
se eu vou morrer?”.

Para o espírita que tem a certeza da infinitude da alma, de que a alma jamais morre, que a felicidade cresce na medida do aperfeiçoamento moral, para o
espírita é diferente. Se a felicidade cresce na medida do aperfeiçoamento moral, se eu quero cada vez mais ser feliz, eu tenho que buscar o aperfeiçoamento
moral. E só há um caminho para o aperfeiçoamento moral, como só há um caminho pra aperfeiçoar uma casa: conhecer o que a casa tem e precisa ser aperfeiçoado.
Então, eu tenho que conhecer o que eu sou para que eu possa buscar a perfeição moral. Daí a sua importância na doutrina espírita mais do que em qualquer
outra doutrina materialista. Para o Espiritismo é uma obrigação do espírita o autoconhecimento.

Leia Mais em: http://www.bomespirito.com/2007/12/auto-conhecimento-e-reforma-ntima.html#ixzz3Vduncy4s
Obrigado pelo carinho e Paz Contigo