Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A FELICIDADE - Palestra

A FELICIDADE - Palestra


BOA NOITE A TODOS! SEJAM BEM-VINDOS À NOSSA CASA ESPÍRITA. QUE A PAZ DE JESUS ESTEJA CONOSCO!

Hoje, vamos falar um pouco sobre a felicidade. Palavra bonita, gostosa de falar, de ouvir... Mas, será que somos felizes?
No capítulo v, do evangelho segundo o espiritismo, a doutrina espírita nos ensina que: “A felicidade não é deste mundo”. Vamos tentar entender o porquê desta afirmação.
Os Espíritos de Luz nos dizem que o nosso planeta ainda não é um dos mais evoluídos do Universo. Também não é tão atrasado, pois, já saiu do estado primitivo.
Atualmente estamos vivendo num mundo de provas e expiações, onde o mal ainda predomina sobre o bem. Assim, por mais que busquemos a Felicidade, nunca a encontraremos na sua plenitude, pois, ela não é deste mundo. Ela pertence a um mundo mais evoluído, onde a fraternidade universal é a principal chave da Felicidade.
De qualquer forma, devemos nos esforçar para evoluirmos e, como isto, termos o direito de habitar mundos melhores.
Todos anseiam em ser felizes. A grande meta do ser humano é a busca da felicidade. Ser feliz é o maior objetivo a ser atingido.
Nos casamentos desejamos felicidades ao casal;
Nas formaturas desejamos felicidades aos futuros profissionais;
Quando uma pessoa querida aniversaria cantamos bem alto: “... muitas felicidades...”;
Qualquer pai ou mãe, quando perguntado: O que deseja de melhor para seus filhos? Responderá: ¬ “Só desejo que seja feliz.”
Na nossa moderna sociedade a felicidade é vista como a maior realização de uma pessoa.
Ouçam (Vejam) que interessante...
No ano de 2011, dois países, China e Reino Unido, anunciaram uma pesquisa inusitada. Medir o grau de Felicidade de seus habitantes.
Daí, podemos concluir que os governantes, assim esperamos, querem o melhor para seus habitantes. O mesmo que os pais desejam a seus filhos. Mas,...
a) O que é a Felicidade?
b) Ela existe realmente?
c) É possível sermos felizes?
-- A Felicidade é um bem estar, um estado de espírito... Deus, na sua infinita bondade, na sua inteligência suprema, não nos criou para sermos infelizes, porém, nos deixou a livre escolha.
– No Livro dos Espíritos, na pergunta 920, Kardec indaga: Podemos gozar, sobre a Terra, de uma felicidade completa?
O espírito da verdade responde: Completa não, devido às provas ou expiações que nos foram dadas. Mas, depende de nós amenizarmos os males e sermos tão felizes quanto se pode ser sobre a Terra.

Outra pesquisa, feita em Londres, mostrou que quem tem menos de três pessoas em sua rede de contatos, tem mais chances de desenvolver uma doença mental. Não vale facebook, twiter, e-mail ou outros meios, não, não! Tem que ser família ou amigos. Pessoas queridas!
Ouçam bem (Vejam)! Quem tem menos de três pessoas próximas (amigos ou familiares) corre o risco de desenvolver uma doença mental.
Conclusão; Na solidão ninguém é feliz. O isolamento aprisiona os nossos sonhos.
Ainda no mesmo capítulo V, do ESE,“A felicidade não é deste mundo”..., Santo Agostinho (espírito) nos questiona:
¬Vossa Terra é, por acaso, um lugar de alegrias, de delícias?
¬ A voz do profeta não soou ainda aos vossos ouvidos?
¬ Não clamou ele que haveria choro e ranger de dentes para os que nascessem neste vale de dores?
Ele ainda nos fala que fomos nós mesmos, quando desencarnados, que escolhemos nossas provas atuais e que pensávamos sermos bastante fortes para suportá-las.
Ou seja: Escolhemos reencarnar na família atual (pai, mãe, filho, irmão ou cônjuge), passar pelo que estamos passando ou pelo que ainda vamos passar e agora, reclamamos?
Nós, que estudamos a Doutrina Espírita, sabemos que viemos de outras encarnações, até mais penosas do que esta;
Sabemos que estamos num planeta de provas e expiações, o que já nos diz tudo: se há provas e expiações, todos terão que passar por momentos difíceis – uns mais, outros menos. Mas, todos nós passaremos por vicissitudes. Quem estiver, neste momento, passando por dificuldades, pense nisto e resigne-se.
E.., o que são provas;
O que são expiações?
Provas são resgates, momentos difíceis escolhidos por nós, que teremos que passar para depurarmos nosso espírito.
A cada nova existência trazemos novas provas para o aprendizado do espírito.
Expiações são situações mais graves que vêm da justiça divina.
Sabemos que deus não castiga ninguém. Apenas impõe penitências, frutos de nossos próprios erros.
Ou seja: provas são escolhas nossas;
Expiações são escolhas impostas por Deus.
Também sabemos que os momentos felizes são passageiros, são efêmeros e que, por isso, não há como termos felicidade plena ainda. Mas, podemos começar a construir a nossa felicidade aqui, através da nossa evolução. Está escrito que o próximo passo na nossa caminhada evolutiva é irmos para o mundo da regeneração e daí pra frente ainda teremos outros mundos para buscarmos a felicidade e gozá-la na pátria espiritual.
Isto é, seguindo sempre o caminho da elevação moral.
Santo Agostinho, no cap.III, do ESE, nos fala que os mundos regeneradores – são vários, os mundos de regeneração, servem de passagem entre os mundos de expiações e os mundos felizes. Contudo, ainda não existe neles a perfeita felicidade, apenas uma aurora de felicidade, um princípio.
Kardec nos diz que, viemos de um mundo primitivo e que o mundo de provas em que estamos é o segundo numa escala de cinco categorias evolutivas, mundos evolutivos:
1) Mundos primitivos, já passamos...;
2) Mundos de provas e expiações, nosso estágio atual...;
3) Mundos de regeneração, caminhamos pra ele...;
4) Mundos felizes, próxima parada almejada...e
5) Mundos divinos, o qual será o ponto final desta viagem.
Apesar do nome, “mundos felizes”, a felicidade ainda não será completa. A existência será toda espiritual e, após este estágio, os espíritos alcançarão os mundos divinos. Aí, sim, a felicidade será completa.
Kardec diz ainda que: “a nossa felicidade será proporcional à felicidade que fizermos aos outros”, nossos semelhantes.
E respondendo a última questão...
¬ E possível sermos felizes?
Sim, é possível sermos felizes na Terra!
Não completamente, mas é possível.
A Felicidade é uma conquista pessoal.
Mesmo que seja uma felicidade relativa, já será o começo da nossa aurora feliz.
Duas dicas...
1) “Seja feliz fazendo seu semelhante feliz!”
Pessoas que se interessam mais por seus semelhantes tendem a ser mais felizes. Ajude, faça trabalho voluntário, faça parte de uma comunidade, uma associação beneficente...
2) “Além de olharmos para dentro de nós, olhemos para fora, para o próximo”
Ou seja: somos felizes com o que temos?
Está sobrando?
Vamos partilhar com quem mais precisa.
E não estou falando em dinheiro, dinheiro não é tudo.
Uma mão amiga vale mais do que dinheiro no bolso.
Muitas vezes um cumprimento, um sorriso...
Há muitas maneiras de ajudar.
Pequenas atitudes são pingos de amor que formarão o nosso mar de felicidade plena.

Conto pra vocês, uma pequena estória pra ilustrar nossa conversa.

Quando Deus criou o mundo, decidiu criar o homem e a mulher.
Reuniu-se com os anjos e planejou criá-los à sua imagem e semelhança.
Então um anjo disse-lhe:
Senhor! se fores criá-los à sua imagem e semelhança terão um corpo igual ao vosso e força e inteligência também iguais.
Devemos pensar em algo que os diferencie de vós, senão vamos criar novos deuses. No que outro anjo sugeriu:
Devemos tirar-lhes algo, mas o quê?
Pensaram, pensaram e concluíram que deveriam tirar-lhes a felicidade, mas o problema era onde escondê-la para que não a encontrassem antes do momento certo.
E começaram a discutir...
¬ Vamos escondê-la na montanha mais alta da terra!
¬ Não vai dar certo. Demos força a eles e alguém conseguirá subir a montanha e a achará.
¬ Então vamos escondê-la no fundo do mar!
¬ Também não seria um bom lugar, pois lhes demos a inteligência e alguém certamente criará uma máquina que os fará submergir e encontrá-la.
¬ Quem sabe possamos escondê-la em um planeta distante!
¬ Também não seria o ideal, pois lhes demos a curiosidade e a ambição, portanto, irão querer ultrapassar os limites e logo criarão algo para voar pelo espaço e certamente a encontrarão.
Depois de muita discussão e nenhuma conclusão, um anjo que ainda não havia falado, pediu a palavra e disse:
¬ Creio que só tem um lugar onde poderemos colocar a felicidade e eles não descobrirão.
Todos se espantaram e perguntaram:
¬ Então nos diga, onde?
¬ Colocaremos a felicidade dentro deles, pois, estarão tão preocupados buscando-a fora, que não a descobrirão.
Todos concordaram e desde então tem sido assim.

Portanto, esta estória deixa-nos uma bela lição:

“Passamos a vida toda buscando a felicidade, sem saber que a trazemos dentro de nós”.
Não é isto?
Assim, chegamos à conclusão de que,
A Felicidade plena não é deste mundo.
Só a Felicidade parcial e passageira podemos alcançar, porém, temos que praticar a lei do amor, a caridade, a humildade... Tão necessárias para a alcançarmos.
Muito obrigado!

Vadô Cabrera