Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

O necessário e o supérfluo à vida humana.

O necessário e o supérfluo à vida humana. 
 
Estudo
LE
704. Tendo dado ao homem a necessidade de viver, Deus lhe facultou, em todos os tempos, os meios de o conseguir?
“Certo, e se ele os não encontra, é que não os compreende. Não fora possível que Deus criasse para o homem a necessidade de viver, sem lhe dar os meios de consegui-lo. Essa a razão por que faz que a Terra produza de modo a proporcionar o necessário aos que a habitam, visto que só o necessário é útil. O supérfluo nunca o é.” 
PERGUNTAS: 1) Pela explicação do mentor espiritual, podemos deduzir que o necessário para viver é termos o básico como um mendigo que perambula pelas ruas?  2) Analise o que pode estar por detrás da condição de mendicância, uma vez que esta não deixa de ser um meio de conseguir o sustento. 3) A necessidade do uso da inteligência, do esforço,do trabalho, da luta contra os elementos para fruição dos meios de manutenção, tem algum fim? 

705. Por que nem sempre a terra produz bastante para fornecer ao homem o necessário?
“É que, ingrato, o homem a despreza! Ela, no entanto, é excelente mãe. Muitas vezes, também, ele  acusa a Natureza do que só é resultado da sua imperícia ou da sua imprevidência. A terra produziria sempre o necessário, se com o necessário soubesse o homem contentar-se. Se o que ela produz não lhe basta a todas as necessidades, é que ele emprega no supérfluo o que poderia ser aplicado no necessário. Olha o árabe no deserto. Acha sempre de que viver, porque não cria para si necessidades factícias. Desde que haja desperdiçado a metade dos produtos em satisfazer a fantasias, que motivos tem o homem para se espantar de nada encontrar no dia seguinte e para se queixar de estar desprovido de tudo, quando chegam os dias de penúria? Em verdade vos digo, imprevidente não é a Natureza, é o homem, que não sabe regrar o seu viver.”  
PERGUNTAS: 1) Podemos considerar que a explicação do mentor espiritual é uma chamada para o autoconhecimento? A parada para reflexão do que estamos fazendo com aquilo que recebemos de remuneração é importante para que atinjamos o equilíbrio interno e da sociedade? Vocês acham que uma reflexão mais profunda sobre isso pode influenciar de modo significativo a economia mundial?

ESE
8. A Terra produzirá o suficiente para alimentar a todos os seus habitantes, quando os homens souberem administrar, segundo as leis de justiça, de caridade e de amor ao próximo, os bens que ela dá. Quando a fraternidade reinar entre os povos, como entre as províncias de um mesmo império, o momentâneo supérfluo de um suprirá a momentânea insuficiência do outro; e cada um terá o necessário. O rico, então, considerar-se-á como um que possui grande quantidade de sementes; se as espalhar, elas produzirão pelo cêntuplo para si e para os outros; se, entretanto, comer sozinho as sementes, se as desperdiçar e deixar se perca o excedente do que haja comido, nada produzirão, e não haverá o bastante para todos. Se as amontoar no seu celeiro, os vermes as devorarão. Daí o haver Jesus dito: “Não acumuleis tesouros na Terra, pois que são perecíveis; acumulai-os no céu, onde são eternos.” Em outros termos: não ligueis aos bens materiais mais importância do que aos espirituais e sabei sacrificar os primeiros aos segundos.


PERGUNTAS: 1) É difícil o estabelecimento individual do limite entre o supérfluo e o necessário? 2) Este limite é relativo, depende da situação de progresso moral e de civilização, ou é absoluto, não alterando ao longo do tempo? 3) Deus condena a busca pelo bem estar? 
Bíblia Sagrada
Mateus, 6:25-26 e 33
25  Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
26  Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
33  Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

PERGUNTAS: 1) Quando o homem abre mão do supérfluo, ele se desprende da matéria e sua alma se eleva? 2) Podemos dizer que o liberar do supérfluo liberta e traz felicidade? 3) Podemos dizer que uma análise profunda e adoção de novas posturas em relação ao supérfluo em nossa vida pode mudar o rumo de nossa existência e torná-la mais feliz? 4) O quanto estamos nos afastando da vida espiritual, vida eterna, durante esta existência, é boa reflexão para alinharmos o equilíbrio entre o necessário e o supérfluo? 
Mateus 6:19-21
19  Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
20  Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.
21  Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

Com outras palavras: “Não acumuleis tesouros na Terra, porque são perecíveis; acumulais no céu, onde são eternos.” Em outros termos, não ligueis aos bens materiais mais importância do que aos espirituais e sabei sacrificar os primeiros aos segundos.

SIMPLIFICA

Clamas que o tempo está curto; 
Contudo o tempo replica: 
- “Não me gastes sem proveito, 
Simplifica, simplifica.”

É muita conta a buscar-te ...
Armazém, loja, botica...
Aprende a viver com pouco,
Simplifica, simplifica.

Incompreensões, chicotadas?
Calúnia, miséria, trica?
Não carregues fardo inútil,
Simplifica, simplifica

Encontras no próprio lar
Parente que fere e implica?
Desculpa sem reclamar,
Simplifica, simplifica.

Se alguém te injuria em rosto,
Se te espanca ou sacrifica,
Olvida a loucura e segue...
Simplifica, simplifica.

Recebes dos mais amados
Ofensa que não se explica?
Esquece a lama da estrada,
Simplifica, simplifica.

Alegas duro cansaço,
Queres casa imensa e rica,
Foge disso enquanto é tempo,
Simplifica, simplifica.

Crês amparar a família
Pelo vintém que se estica?
Excesso cria ambição.
Simplifica, simplifica.

Dizes que o mundo é de pedra,
Que as provas chegam em bica;
Não deites limão aos olhos,
Simplifica, simplifica.

Recorres, em pranto, ao Mestre,
Na luta que te complica,
E Jesus pede em silêncio:
Simplifica, simplifica.
            Casimiro Cunha

BIBLIOGRAFIA
Livro dos Espíritos – Kardec  /  Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita – Tomo II  /  A Voz do Monte, Simonetti / Tempo de Transição – Juvanir Borges de Souza / O Espírito da Verdade – Chico Xavier e Waldo Vieiras / A Bíblia Sagrada