Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Filó Prates

Filó Prates

Alfredo Prates Filho nasceu no dia 6 de agosto de 1908, na fazenda Bem Querer, de propriedade de seu pai, onde hoje se localiza um conjunto residencial com o mesmo nome. Filho de Alfredo Prates, fazendeiro e delegado de Conquista, e de Dona Joana Fernandes de Oliveira Prates, de tradicional família conquistense. Apesar de ter nascido na fazenda, seus pai moravam numa casa localizada na Rua do Espinheiro, hoje Rua Francisco Santos. Era o 11º dos doze filhos do casal. Aos seis anos, seu, buscando melhores condições de vida para sustentar a família numerosa, vendeu as duas fazendas de que era dono, a Fazenda Bem Querer e a Fazenda do Periquito (localizada na região da Serra do Marçal, entre Conquista e Itambé) e resolveu se instalar na cidade de Encruzilhada (BA), onde pretendia abrir um comércio no ramo de tecidos.
Adulto, Filó participou ativamente dos movimentos culturais existentes em Conquista, inclusive do Grêmio Lítero-Dramático Castro Alves. Casou-se com Maria Madalena e com esta permaneceu unido até o falecimento dela em 30 de outubro de 1994. Tiveram 12 filhos. Conheceu a doutrina espírita por meio do pai e do irmão Alziro Prates. Filó Prates, como era conhecido, foi um dos fundadores da União Espírita de Vitória da Conquista em 1951, instituição da qual era o atual presidente de honra, e da Semana Espírita de Vitória da Conquista em 1953. Antes disso, foi fundador do Centro Espírita Humberto de Campos em 1939, instituição mais antiga de Vitória da Conquista em funcionamento. Faleceu no dia 8 de junho de 2009, com mais de 100 anos de idade.