Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Educar é dever sagrado

PEDRO DE ALMEIDA LOBO
lobocmemtms@terra.com.br
Campo Grande, Mato Grosso do Sul (Brasil)

Educar é dever sagrado


Palana define “reforma íntima como sendo um esforço que o indivíduo aplica em si mesmo para domar as más tendências e com isso elevar-se moralmente”. Para domar as más tendências, o primeiro e significativo passo é a auto-estima, que se  traduz  em  gostar e respeitar a si mesmo como ser humano.

No tocante ao ser (Espírito ou alma) que  interage consigo  e com o universo através do pensamento, não há outra alternativa melhor nesse processo do que policiar e cultivar bons pensamentos. Todo pensamento cria realidade que somatiza no corpo físico causando bem ou mal-estar como doenças psicossomáticas e espirituais  conhecidas, respectivamente, como  estresse, pânico, depressão e obsessão.

Depois da auto-estima é o autoconhecimento. Quem não se conhece, não conhece a ninguém, nem mesmo a Deus. Nesse particular, o ser humano, por vezes, é muito contraditório porque não acredita na sua capacidade, tampouco nas suas qualidades. Prestemos atenção em um detalhe que já foi aplicado como experiência.

Reuniram-se em uma mesma sala 30 pessoas cada qual com uma folha de papel em branco e uma caneta. Cada uma  deveria escrever em 10 minutos o maior número de  virtude que ela  possuísse. Foram observadas muitas dificuldades. A grande maioria passou o tempo procurando e não encontrou uma sequer.

Mudou-se o enfoque da pesquisa. Em três minutos deveria explicitar alguns dos seus defeitos. A que menos encontrou, escreveu 10.

Por que isso acontece? Mormente os indivíduos esquecem os ensinamentos de Jesus, o Cristo, quando ensinou à humanidade a autoconfiança, conscientizando as pessoas, afirmando: “sois deuses. Sois luzes. Sois o sal da Terra. Podereis fazer o que faço e muito mais se quiserdes”.  Portanto, domar as más tendências é uma questão de reforma íntima, autoconhecimento e autoconfiança.

Quanto à elevação moral, sua origem está na educação equilibrada dada pelos pais aos seus filhos. Para os materialistas, ela começa no berço. Alguns espiritualistas advogam que é no ventre materno. Enquanto que os espiritualistas reencarnacionistas, dentre outros os espíritas, afirmam que é muito antes da fecundação.

Seja quando for, o certo é que os genitores devem saber que educar filhos não é uma simples obrigação ou  missão. É muito mais do que isso. É um dever sagrado e inalienável que passa pela reforma íntima dos co-criadores, com Deus para servir de exemplo aos seus rebentos.