Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

AUTO- ESTIMA E TIMIDEZ

AUTO- ESTIMA E TIMIDEZ

O QUE É AUTO-ESTIMA?

Auto-estima é a capacidade de sentirmos a vida, estando de bem com ela. É: a confiança em nosso modo de pensar e enfrentar os problemas e o direito de ser feliz precisamos ter a sensação de que somos merecedores de nossas necessidades, desejos e desfrutar os resultados de nossos esforços.



É preciso ter auto conhecimento e auto confiança.



Se um indivíduo se sente inseguro para enfrentar os problemas da vida, se não tem auto-confiança e confiança em suas próprias idéias, veremos nele uma auto-estima baixa. Ou, então, se falta ao indivíduo respeito por si mesmo, se ele se desvaloriza e não se sente merecedor de amor e respeito por parte dos outros, se acha que não tem direito à felicidade, se tem medo de expor suas idéias, vontades e necessidades, novamente veremos uma auto-estima baixa, não importa que outros atributos positivos ele venha a exibir.


Muitas vezes a auto-estima é confundida com egoísmo. Egoísta é aquela pessoa que quer o melhor, e quase sempre no sentido material, somente para si, não importando os outros. Quem possui uma auto-estima elevada, tem como conseqüência amor e estima aos outros. Ela quer o melhor para si, e para os outros também.


A auto-estima fortalece, dá energia e motivação.



Quanto maior a nossa auto-estima, mais queremos crescer, não necessariamente no sentido profissional ou financeiro, mas dentro daquilo que esperamos viver durante nossa vida... Como o emocional, criativo e espiritual. Quanto mais baixa nossa auto-estima, menos desejamos fazer e é provável que menos possamos realizar.



A pessoa com auto-estima saudável não se envergonha de dizer, "Eu estava errado".



É mais provável encontrarmos simpatia e compaixão, em pessoas com auto-estima elevada do que nas de baixa auto-estima; meu relacionamento com os outros tende a espelhar e refletir meu relacionamento comigo mesmo.



Algumas práticas para se construir uma auto-estima elevada:

1. A prática de viver conscientemente. Participar intensamente daquilo que fazemos enquanto o fazemos, buscar e estar totalmente aberto a qualquer informação, conhecimento que afirme nossos interesses, valores, metas e planos.

2. A prática da auto-aceitação. Conseguir ouvir críticas ou idéias diferentes sem nos tornarmos hostis ou competitivos.

3. A prática do senso de responsabilidade. Cada um de nós é responsável pela própria vida, pelo próprio bem-estar; que, se precisarmos da cooperação de outras pessoas para atingir nossos objetivos, devemos oferecer algo em troca; e que a pergunta não é "De quem é a culpa?", mas sempre "O que precisa ser feito?"

4. A prática da auto-afirmação. Respeitar os próprios valores e as outras pessoas.

5. A prática de viver objetivamente. Estabelecer nossos objetivos ou planos de curto e longo prazo

6. A prática da integridade pessoal. É dizer a verdade, honrar nossos compromissos e servir de exemplo dos valores que declaramos admirar; é tratar os outros de maneira justa.

7. Harmonize seu lar. Abra portas e janelas e comece uma limpeza. Faça isso em todas as dependências da casa ou escritório. Lembre-se, só fica o necessário!

8. Coma bem. Respeite os momentos das refeições. Evite falar sobre problemas. Acalme-se.

9. Preste atenção em você. Perceba os seus pensamentos os negativos e positivos. Você não é os seus pensamentos, mas eles têm uma enorme força sobre a sua vida. Se você tem mais pensamentos negativos, isto demonstra que você é uma pessoa negativa. Você pode mudar a sua vida, mudando a qualidade de seus pensamentos. Cultivando os positivos e os elevados. Quando o pensamento negativo lhe assaltar a mente, repita por sete vezes: "este pensamento não tem força sobre mim". Com o tempo você perceberá que no jardim existem rosas e espinhos e que a felicidade é!

Um presente para quem observa as rosas e a tristeza os espinhos.

10. Tenha objetivos. Materiais e espirituais. O verdadeiro Bem-Estar só é alcançado por meio dos objetivos espirituais. Procure se tornar uma pessoa mais paciente, bondosa, serena, confiável e amiga, além de humilde, aberta, sincera e simples e, principalmente, uma pessoa que tenha fé e confiança na vida.

11. Faça exercícios. Escolha um exercício que lhe agrade, caminhar, dançar e nadar são os mais recomendados. O mais difícil é tomar a decisão de começar.

12. Utilize seus talentos. Todos tem dons e talentos. Descubra quais são eles e comece a colocar em prática.

13. Medite, medite e medite. Além de terapêutica é a melhor ferramenta para o crescimento pessoal e espiritual. Cada um deve praticar da maneira que se sentir melhor. Procure um livro, um curso ou um mestre, pois vai fazer você encontrar a pessoa mais importante do mundo: você mesmo!

14. Aceite a vida. Pare já de reclamar. Volte sua mente para o que a vida oferece de bom. Ajude ao próximo, seja uma pessoa sincera, alegre e procure trabalhar com amor. Aceite sua casa e seus bens. Aceite as pessoas como elas são e, principalmente, se aceite como você é, seu corpo, sua personalidade. Mas aceitar não significa se acomodar com os problemas e dificuldades da vida. Devemos buscar a força para mudar o que podemos mudar, e a aceitação para o que não se pode ser diferente.

16. Visite a natureza. Pelo menos uma vez por mês, faça uma visita à mãe natureza. Pisar descalço na terra descarrega as energias negativas. E não se esqueça, você é parte da natureza e deve estar em harmonia com ela se quiser manter ou recuperar a qualidade de sua vida.

Autora do Texto: Sandra Marilize Mainardi




TIMIDEZ


A timidez manifesta-se em situações sociais, na forma de tensão e inibição. Interfere e dificulta a realização de objetivos pessoais e profissionais. É comum perceber que o tímido torna-se refém do seu medo e não aprende com as experiências, pois não se permite arriscar.

  
A timidez manifesta-se em vários graus. Pode variar desde o ficar sem jeito em uma situação social específica (chegar numa festa sozinho), evoluindo para uma timidez crônica (que aparece em quase todas as áreas da vida), até chegar à fobia social, que é a mais grave de todas e impede a pessoa de fazer as coisas simples do dia-a-dia.

Nas situações sociais, o tímido fica tenso. Pode passar para outras pessoas uma imagem de poucos amigos, de arrogante e de difícil acesso. Essa imagem não corresponde à verdade, é apenas a máscara atrás da qual o tímido procura se esconder.


O tímido geralmente tem medo do contato com as pessoas, medo de não ser aceito, medo de ser rejeitado, medo de errar. Pode possuir muitos pensamentos negativos e de inferioridade sobre si próprio. Com isso, sua auto-estima fica excessivamente baixa e podem surgir problemas emocionais, como depressão, angústia, ansiedade e sentimentos de inadequação.


As dificuldades emocionais são em grande parte responsáveis pela aquisição e manutenção da obesidade. O corpo, revelado através de sua forma, fala mais do que imaginamos. A postura, a dimensão e as marcas reproduzem a história das conquistas e dos fracassos de toda uma vida.


A timidez pode funcionar como uma proteção para afastar afetivamente as pessoas ou evitar grandes envolvimentos. Assim, fica prejudicada uma parte importante da vida, com a perda de prazer no convívio social.

O alimento surge como um meio equivocado para suprir a satisfação não conquistada em outras esferas. O excesso de alimentação pode ser uma tentativa de resolver as dificuldades que causam a timidez ou que surgem em conseqüência dela. Contudo, ao comer em excesso, o problema não desaparece e se forma um círculo vicioso, pois esse consumo provoca obesidade, que reforça ainda mais a timidez.

Muitas vezes é necessário procurar um psicólogo, que com psicoterapia poderá ajudar o tímido a entender e superar suas dificuldades pessoais. É importante reconhecer a necessidade de satisfação que toda pessoa pode obter nos seus relacionamentos, sejam eles pessoais ou profissionais. A timidez dificulta a conquista dessa satisfação e por isto vale à pena tratá-la.

Texto de:Flávia Leão Fernandes 
Psicóloga clínica, Mestre em Psicologia pela Universidade de Londres, Inglaterra e especialista em Psicologia Hospitalar com enfoque em obesidade.


6 Formas de Ultrapassar a Timidez e Ganhar a Confiança




1- Toda manhã, logo que se levantar , chegar na frente de um espelho e dizer em voz alta “ Eu me sinto ótimo ! Eu me sinto ótimo!Eu me sinto ótimo!” .Repita esta afirmação com entusiasmo , pelo menos dez vezes todos os dias até que esteja em seu subconsciente. Se sentir um pouco de auto-confiança para começar o dia .Os resultados irão surpreender você.

2- Sinta-se bem consigo mesmo. Procure o seu melhor. Vista-se melhor com mais frequência .Isso lhe dá uma sensação extra de confiança e auto-estima .Por si só, basta saber que você vestir bem vai aumentar sua confiança e reforçar com os outros que existem coisas sobre você que valem a pena conhecer.

3- Assumir um risco pelo menos uma vez por dia .É muito estimulante para vencer os medos , tomando riscos ajuda a crescer confiança e auto-estima. Comece com pequenos riscos e medos e como superá-los ....avançar para coisas maiores .Não há nada que você não possa fazer. Seja confiança em saber que a mudança só pode fazer. Seja confiante em saber que a mudança só pode ajuda-lo a crescer, e aumentar a sua auto-confiança.

4- Quando você está envolvido em uma conversa um para um, ou com um grupo maior de pessoas , que eles saibam que você é tímido. Isso impede que você erre e eles são muito mais propensos a convidá-lo para conversar ao invés de deixá-lo apenas ouvindo e desejando que você poderia contribuir mais.

5- Rejeição é um fato que todos passam na vida .Raramente é você que está sendo rejeitado. Por exemplo, se você perguntou a alguém por um momento seja o que for, lembre que todos temos diferentes gostos e desgostos .Você pode ser atraído por um tipo e outros não .O mesmo se aplica a outras pessoas e você provavelmente não difere .Isso não o desvaloriza de qualquer maneira. Aceite isso e saiba que você vai superar isso. Nunca levar pessoalmente e ter em mente que ,se as pessoas rejeitam-lhe que é por causa de seus próprios gostos e desgostos , e não por causa de quem você é. Encontra-se igualmente o direito de rejeitar os outros por causa de seus gostos e desgostos.

6- Envolver-se em uma atividade que faz você se sentir animado e bem consigo mesmo ou começar um hobby que lhe dá uma sensação de relaxamento. Isso te ajuda a enfrentar a timidez.

Autor do texto: Jorge Salgado (Informática e Marketing)


Anne Karina
Juventude da Casa dos Humildes