Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

domingo, 11 de maio de 2014

Há muitas moradas na casa de meu pai

Há muitas moradas na casa de meu pai

Por Denise Besouchet

“Não perturbe o vosso coração. Crê em Deus, crê também em mim. Há muitas moradas na casa de meu pai. Se assim não fosse eu já vos teria dito. Eu vou para preparar o lugar. Depois que me tenha ido e vos preparado o lugar, voltarei e estarás comigo. Assim, onde eu estiver lá estarás também.” (João, XIV: 1/3)

O Capítulo III do Evangelho Segundo o Espiritismo nos traz este que é um dos muitos ensinamentos consoladores de Jesus. Recomenda que não nos angustiemos na vida. Que não deixemos nosso coração silenciar diante do materialismo trazido pelos ruídos externos, pela mídia que sufoca, pela distração e pela indiferença. Porque o materialismo apaga a esperança e a indiferença transforma-se em impiedade.
A infinita sabedoria de Deus, que permeia toda a sua obra, não consegue ser entendida por nós, seus filhos imperfeitos. Somos desprovidos do conhecimento necessário. Mas, em sua infinita misericórdia Deus derrama sobre todos nós os bálsamos da consolação e sua justiça faz com que tudo tenha uma causa justa e um fim útil.
O homem é um ser eterno. Imortal. Cada um de nós constrói com  pensamentos e ações as sendas de seu caminho. É assim aqui na vida material como é também na vida espiritual. E estaremos destinados à realidade que trabalhamos para construir através dos séculos.
Os relatos que nos chegam dos amigos desencarnados trazem imagens das mais diversas realidades, sempre com íntima ligação com a vida e a obra daquele que se comunica. Tantas são as colônias no plano espiritual quantas são as diversidades das ideias humanas. Algumas obras espíritas nos apresentam  imagens surpreendentes.
No Livro dos Espíritos, na questão 56, Kardec pergunta se são habitados todos os globos que se movem no espaço e recebe a seguinte a resposta: “Sim. E o homem da Terra está longe de ser como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e perfeição...”.
Se observarmos o ser humano com cuidado veremos  é um ser complexo, com  grande diversidade de características psicológicas e morais. Aqui na Terra muitos estão, em alguns destes aspectos, à frente de outros. Assim é com a finalidade de se ajudarem mutuamente a evoluir.
A Terra é um mundo de expiações aonde viemos compulsoriamente, para reparar antigos enganos, corrigir comportamentos inadequados, construir laços de conciliação e afeto. Se já tivermos entendimento suficiente poderemos querer voltar para passar por provas que irão nos fazer evoluir mais rapidamente.  Tal qual no ambiente acadêmico, quando escolhemos fazer um número maior de cadeiras que irá demandar de nós um maior esforço para alcançar a conclusão da etapa escolhida. Para os hospitais vão os doentes, para as prisões vão os que transgrediram a lei, para a escola vão os que buscam aprender.
Como a Lei do Progresso é uma Lei Divina e estabelecida em todo o Universo, a Terra, como tudo, irá progredir. Muitas são as mensagens do plano espiritual e muitos também são os indícios de que são chegados os tempos.
O Prefácio do Evangelho Segundo o Espiritismo nos diz: “Os Espíritos do Senhor, que são as virtudes dos céus, como um imenso exército que se movimenta, ao receber a ordem de comando, espalha-se sobre toda a face da Terra. Semelhantes a estrelas cadentes, vêm iluminar o caminho e abrir os olhos dos cegos. Eu vos digo, em verdade, que são chegados os tempos em que todas as coisas devem ser restabelecidas no seu verdadeiro sentido, para dissipar as trevas, confundir os orgulhosos e glorificar os justos. As grandes vozes do céu ressoam como o toque da trombeta, os coros dos anjos se reúnem. Homens, nós vos convidamos ao divino concerto: que vossas mãos tomem a lira, que vossas vozes se unam e, num hino sagrado, se estendam e vibrem, de um extremo ao outro do Universo...”.