Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

A Nova Era

A Nova Era


Por
Adalgiza Campos Balieiro

A Nova Era é a chegada de um novo tempo que não se faz novo pelo passar dos anos, pelas experiências do vivido nem pela sucessão de fatos que marcam o andar das horas. A Nova Era não será nova no cansaço de vidas teimosas, nos sonhos que não se fizeram ações, na fala dos que a proclamam.

A Nova Era deverá fluir no inevitável do vivido que, em suas conseqüências, sinaliza o rumo a seguir. O novo é o caminho sinalizado e, caminhar nele, é a opção oferecida. Não nos compete pensar construí-lo, porquanto ele é a resultante das experiências coletivas, estando de forma inequívoca, sinalizado. O caminhante precisa ver o caminho por onde caminhar e, os que não o vêm precisam confiar e se deixarem conduzir.

O caminho da Nova Era é simplesmente Novo, nada mais e, por isso, seja necessário trocar sandálias ou sapatos gastos por terem caminhado muitos outros caminhos; substituir roupas leves ou pesadas previstas para intempéries. O caminho decidirá o necessário no caminhar. Talvez aconteça que a luz que iluminará o novo caminho seja excessiva e exija proteção adequada, nada mais.

Somos os caminhantes que fazem o caminho ao caminhar e, caminhando o tornam acessível a quem deseje nele caminhar.  para o pensar da humanidade, o Espiritismo cumpre sua tarefa junto àqueles que o estudarem, desarmados de idéias pré-concebidas e juízos pré-formados, porque Ele traz notícias de uma realidade na qual velhas maneiras de pensar e conceber o mundo não se encaixam. Desestabilizando concepções cristalizadas pelo tempo, o Espiritismo desafia o homem a construir novas realidades. Tarefa desafiadora, aceita por grande maioria, não pode servir de acomodação àqueles que dizem dele se beneficiar.

Concebido como umaNOVA ERA para o pensar da humanidade, o Espiritismo cumpre sua tarefa junto àqueles que o estudarem, desarmados de idéias pré-concebidas e juízos pré-formados, porque Ele traz notícias de uma realidade na qual velhas maneiras de pensar e conceber o mundo não se encaixam. Desestabilizando concepções cristalizadas pelo tempo, o Espiritismo desafia o homem a construir novas realidades. Tarefa desafiadora, aceita por grande maioria, não pode servir de acomodação àqueles que dizem dele se beneficiar.

O Espiritismo exige dedicação reflexiva ao desdobrar, metodologicamente, em seus conteúdos, a proposta evangélica sem o que, lhe faltaria sentido ao que se propõe. Doutrina de Educação, o Espiritismo funda um novo espaço de viver, por isso é sempre uma opção ser espírita.

Se você está disposto a fazer essa opção aceite o convite para rever concepções, necessárias à sua compreensão.