Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

domingo, 23 de março de 2014

Como o espírito João Batista conseguiu ser visto com a aparência do profeta Elias?

* Durante a transfiguração de Jesus no Monte Tabor, como o espírito João Batista conseguiu ser visto com a aparência do profeta Elias?
Durante a transfiguração de Jesus no Monte Tabor, como o espírito João Batista conseguiu ser visto com a aparência do profeta Elias?

Amigos,
Mais uma vez o Mestre Jesus ensina à humanidade a Lei da Reencarnação, mostrando que João Batista era a reencarnação do profeta Elias.
Vejamos em Mateus 17:11-13 – “ - Por que os mestres da Lei dizem que Elias deve vir primeiro? Ele respondeu: - É verdade que Elias vem para preparar tudo; porém eu afirmo a vocês que Elias já veio, e não o reconheceram, mas o maltrataram como quiseram. Assim também maltratarão o Filho do Homem. Então os discípulos entenderam que Jesus estava falando a respeito de João Batista.” (Bíblia Sagrada. Edição Paulinas. 2005).
Vejamos agora em Marcos 9:11-13 – “Então perguntaram a Jesus: - Por que os mestres da Lei dizem que Elias deve vir primeiro? Ele respondeu: - É verdade que Elias vem primeiro para preparar tudo. Mas por que é que as Escrituras Sagradas afirmam que o Filho do Homem vai sofrer muito e ser rejeitado? Eu afirmo a vocês que Elias já veio, e o maltrataram como quiseram, conforme as Escrituras dizem a respeito dele.” (Bíblia Sagrada. Edição Paulinas. 2005).



Observe-se que os discípulos judeus sabiam que existia a reencarnação, e como eles sempre foram muito fiéis às escrituras judaicas, logo ficaram preocupados, pois, segundo essas mesmas escrituras, o profeta Elias tinha que vir antes de Jesus para preparar-lhe o caminho.
Ora, Como poderia estar Elias ainda no plano espiritual, sem reencarnar, se Jesus já estava ali vivo entre os homens? O maior sinal espiritual que Deus daria ao povo de Israel para que identificassem o Messias seria a vinda do espírito Elias.

 
Então cadê o Elias reencarnado? As Escrituras Sagradas estavam erradas? As Escrituras Sagradas não foram cumpridas? Então Jesus era ou não o Messias? Jesus seria uma farsa?
Imaginem Jesus sem o profeta Elias para o anteceder, anunciar e preparar-lhe o caminho. Como ficaria a credibilidade das Escrituras Sagradas? Toda a fé do povo judaico estava alicerçada naquelas Escrituras.
Se Jesus não explicasse bem essa aparição do espírito Elias durante a transfiguração, a sua própria condição de Messias seria ardilosamente questionada pelos judeus, em face das profecias lançadas séculos antes pelos profetas Isaías e Malaquias.



Jesus logo tratou de acalmá-los, ensinando-os e esclarecendo-os, como sempre fazia, com muito amor.


Lembremos que a morte de João Batista, por decapitação, está registrada no evangelho de Mateus, capítulo 14, versículos 1 a 12; no evangelho de Marcos, capítulo 6, versículos 14 a 29.
A morte de João Batista ocorreu antes da transfiguração de Jesus no Monte Tabor.
A transfiguração de Jesus está registrada no evangelho de Mateus, capítulo 17, versículos 1 a 13; no evangelho de Marcos, capítulo 9, versículos 2 a 13; no evangelho de Lucas, capítulo 9, versículos 28 a 36.
Então por que o espírito João Batista não apareceu ao lado de Jesus no Monte Tabor? Como João Batista conseguiu ser visto com a aparência de Elias, uma de suas reencarnações anteriores? Qual teria sido a técnica utilizada pelo espírito João Batista?
Essa questão da aparência do espírito após a morte do corpo físico Jesus deixou para ensinar em outro tempo, séculos à frente, quando a humanidade estivesse mais amadurecida para entender esse tipo de detalhe da vida espiritual.



Jesus viria pessoalmente a coordenar e instruir o que Ele denominou de “Consolador”. Esse “Consolador”, o Espírito da Verdade, viria ensinar muitas coisas para a humanidade. Sobre a promessa do envio do “Consolador” convidamos o leitor amigo a conferir o evangelho de João, capítulo 14, versículos 15 a 17, e 26. Também no evangelho de João, capítulo 16, versículos 7 a 14.
O espírito desencarnado, se tiver evolução e conhecimentos suficientes, pode moldar seu corpo espiritual, ou perispírito, e adotar a aparência que mais lhe convenha, podendo ser tanto a da última reencarnação como de outra reencarnação qualquer.
Foi o que aconteceu com o espírito João Batista. Por ser um espírito bastante evoluído e possuidor de conhecimentos suficientes, preferiu moldar seu corpo espiritual, ou perispírito, e durante a transfiguração de Jesus apresentou-se com a aparência que tinha quando estava encarnado séculos antes, ou seja, com a aparência do profeta Elias.
Sobre a aparência que o espírito pode adotar após a morte do corpo físico, o “Consolador”, devidamente instruído e coordenado por Jesus, nos ensina, dentre outros, através de “O Livro dos Médiuns”:

"Livro dos Médiuns. Allan Kardec. Capítulo VI – Das Manifestações Visuais.
8ª Uma vez que há inconveniente em vermos os Espíritos, por que, em certos casos, é isso permitido?
"Para dar ao homem uma prova de que nem tudo morre com o corpo, que a alma conserva a sua individualidade após a morte. A visão passageira basta para essa prova e para atestar a presença de amigos ao vosso lado e não oferece os inconvenientes da visão constante."
21ª Como pode o Espírito fazer-se visível?
"O princípio é o mesmo de todas as manifestações, reside nas propriedades do perispírito, que pode sofrer diversas modificações, ao sabor do Espírito."
28ª Podem os Espíritos tomar-se visíveis sob outra aparência que não a da forma humana?
"A humana é a forma normal. O Espírito pode variar-lhe a aparência, mas sempre com o tipo humano."

Ensaio teórico sobre as aparições
Podendo tomar todas as aparências, o Espírito se apresenta sob a que melhor o faça reconhecível, se tal é o seu desejo.
Os Espíritos superiores têm uma figura bela, nobre e serena;"



Existem outras referências, em outros livros, que podemos trazer posteriormente.

Amigos,
A reencarnação e a imortalidade do espírito estão claramente demonstrados por Jesus na Bíblia Sagrada. Só não enxerga quem não quer mesmo!!!
Um grande abraço a todos.
Marcelo Badaró Duarte.