Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

AS RELIGIÕES SÃO APENAS MITOS?

AS RELIGIÕES SÃO APENAS MITOS?


Assisti ontem ao belíssimo filme "As Aventuras de Pi". Dei a sorte de fazê-lo como se estivesse no cinema, do início ao fim, com pouquíssimas interrupções. Como o suspense da trama é fundamental, a maioria dos comentaristas que li não falam sobre o filme e destacaram algumas características que são realmente notáveis, como a beleza das imagens criadas por Ang Lee e a profundidade dos personagens.

É um filme que pretende conversar sobre Deus, deuses e a religião, entre outras coisas. Ele sugere que o mito religioso (e não sei dizer até quando, a experiência religiosa) torna mais tolerável a vivência do homem na Terra. Ele fala do encantamento, da possibilidade deste mito provocar as forças mais profundas do ser humano, da sua utilidade em situações-limite, do seu poder de preservação da vida.

Deus como ser ou criador, fica em um segundo plano, quase como um item de cardápio a ser escolhido, a gosto do freguês. Tanto faz pedir um "deus Big Mac" ou um "deus croissant", ou mesmo um "deus espetinho de escorpião", todos satisfariam igualmente a fome humana do sentido da vida.

Não importa, também, a verdade, ou a busca dela. Se o sujeito está satisfeito com o mito, se ele tem um papel útil na vida, está valendo...

Quando analiso o filme como espírita, sinto um estranhamento e algum conforto. O estranhamento vem da tradição racional e empírica do espiritismo, que fica desprezada pelo autor da bela história. É como se ele desconfiasse da razão e do empirismo como caminhos para tornar a vida mais tolerável, diante da sua crueza e ferocidade.

O conforto vem da possibilidade de se ouvir uma voz no mundo contemporâneo que contempla a religião como experiência humana e que advoga o respeito entre as muitas religiões. Menos preconceito, menos conflito em função de convicções de fé, mais respeito entre as pessoas.