Estudando o Espiritismo

Observe os links ao lado. Eles podem ter artigos com o mesmo tema que você está pesquisando.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

PROVA DA EXISTÊNCIA DA ALMA



1 - PROVA DA EXISTÊNCIA DA ALMA PELA FOTOGRAFIA

O fato que levamos ao conhecimento dos internautas, escolhido entre muitos que fazem parte dos Anais Espíritas, suscitou-nos a lembrança de mais dois casos interessantes, obtidos com o auxílio da fotografia. Extraímos a súmula do relato do primeiro, do livro Animismo e Espiritismo, de Aksakof; e a do segundo, da interessante obra do Dr. Baraduc, L'Ame Humaine, sés Moviments Lumières.
"O Sr. Humber, espiritualista muito conhecido, fotografava um jovem médium, o sr. Herred, que dormia sobre uma cadeira em estado sonambúlico. Viu-se sobre o retrato, por trás do médium, a imagem astral da sua própria individualidade, isto é, do seu Espírito, que se conservava em pé, quase em perfil, com a cabeça um pouco inclinada para o sonâmbulo".
O outro caso é o seguinte: "O Dr. Istrati, indo para Campana, disse ao Sr. Tasdeu, de Bucarest, diretor da Instrução Pública na Romênia, que apareceria numa data determinada em Bucarest, sobre uma placa fotográfica do sábio romeno, numa distância, mais ou menos, equivalente à de Paris a Calais. No dia 4 de agosto de 1893, o Dr. Hasdeu evocou, ao deitar-se, o Espírito do seu amigo, tendo um aparelho fotográfico aos pés da cama e outro à cabeceira.
Depois de uma prece ao seu anjo protetor, o Dr. Istrati adormece em Campana, formando, com toda a força da vontade, o propósito de aparecer no aparelho do Dr. Hasdeu. Ao acordar, o Dr. Istrati exclamou: "Tenho-certeza de que me manifestei na chapa fotográfica do Dr. Hasdeu, sob a forma de uma figurinha, pois sonhei que assim sucedera e com a maior nitidez".
Ele escreveu ao Dr. P., que, com a carta na mão, foi encontrar o Dr. Hasdeu, prestes a revelar a chapa. Transcrevo textualmente a carta do Dr Hasdeu ao sr. R.: "Sobre a placa A vêem-se três ensaios, dos quais um, o que marquei nas costas com uma cruz, saiu extremamente bom.
"Vê-se, nela, o doutor olhando atentamente o obturador do aparelho, cuja extremidade em bronze é iluminada pela própria luz do Espírito. "O Dr. Istrati, voltando para Bucarest, fica muito admirado ao ver o seu perfil fisionômico; sua imagem fluídica é muito característica, pelo fato de apresentar uma expressão mais exata que o perfil fotográfico. A redução do retrato e a fotografia telepática são muito semelhantes".

A fotografia do Espirito não pode deixar de constituir uma prova evidente da existência da alma. proclamada até pela placa sensível!
2 - PROVA DA IMORTALIDADE DA ALMA

Depois das portentosas manifestações dos Espíritos, verificadas no mundo todo, e verificáveis a todos os momentos, sempre que se deliberar investigá-las sem espírito preconcebido, ninguém mais tem o direito de negar a Imortalidade, sem que se livre do qualificativo de ignorante, ou pessoa de má fé.
As materializações, as moldagens, as fotografias, a voz direta, a escrita direta e os fatos que se dão com o auxílio dos médiuns aí estão para confirmarem a sobrevivência do Espírito: Que outra explicação plausível se poderia dar desses fatos maravilhosos? Qual a causa a que se podem atribuir esses fenômenos, todos de natureza espiritual, inteligentes, e cujos efeitos denotam critério, raciocínio, a execução de um plano sabiamente formulado, a manifestação da vontade pela força que molda a matéria, dando-lhe as formas precisas de funcionamento?
O critério sadio proclama os fatos espíritas como provas patentes da Imortalidade! Abstemo-nos de transcrever fenômenos que enchem milhares de grossos volumes da bibliografia do Espiritismo e do Psiquismo.
O grande livro está aberto a todos, bastando a cada indivíduo voltar suas vistas para estes interessantes estudos, indispensáveis à felicidade, porque é deles que nos vem a certeza do futuro, e é com o seu auxílio que palmilharemos a estrada do dever, que nos foi aberta pelo Amado Filho de Deus, para a posse da Vida Verdadeira, da Vida Eterna, na qual não se conhece a morte!
CAIRBAR SCHUTEL - Gêneses da alma